S. Brás de Alportel

Município de São Brás de Alportel dedicou às crianças o Dia Municipal para a Igualdade

Porque as crianças são o futuro e é nessas suas mãos que está a construção do futuro que desejamos mais solidário e inclusivo, o Município de São Brás de Alportel dedicou às crianças o Dia municipal para a Igualdade, 24 de outubro, assinalado ontem com uma ação de sensibilização dirigida aos alunos do primeiro ciclo do ensino básico do concelho que decorreu na Biblioteca Municipal Dr. Estanco Louro.

A sessão foi dirigida pela Conselheira Municipal para a Igualdade, Dora Barradas, que através de jogos e da leitura de histórias abordou junto dos mais novos as questões da igualdade de género e da partilha de tarefas domésticas na família, junto de alunos de duas turmas do 3.º ano do primeiro ciclo do concelho de São Brás de Alportel.

Atualmente, as questões relacionadas com a sustentabilidade, a interculturalidade, a igualdade, a identidade, a participação na vida democrática, a inovação e a criatividade são mote para debate e reflexão a nível nacional e mundial.

Temas que devem ser desenvolvidos também localmente, nas comunidades, e sobretudo junto das camadas mais jovens. A convicção de que a educação é uma ferramenta fundamental para moldar as novas gerações e tornar o mundo um lugar melhor e mais justo para todos motivou a realização desta sessão com alunos do primeiro ciclo.

“O futuro do planeta, em termos sociais e ambientais, depende da formação de cidadãs/ãos com competências e valores não apenas para compreender o mundo que os rodeia, mas também para procurar soluções que contribuam para nos colocar na rota de um desenvolvimento sustentável e inclusivo”, observou a Conselheira.

Para a Câmara Municipal de São Brás de Alportel, as questões da Igualdade assume especial relevância. Em início do novo mandato, o executivo manterá o pelouro da Igualdade, criado em 2013, em reconhecimento da importância desta área de intervenção, e de modo a proporcionar melhores condições para o desenvolvimento deste trabalho urgente e preciso, que deve envolver toda a comunidade, conforme manifestou na ocasião a Vereadora Marlene Guerreiro.

Ação de sensibilização dirigida aos alunos do primeiro ciclo do ensino básico