Quarteira

Concerto inédito com Poli Correia e Jorge Palma em Quarteira

Na quinta-feira, dia 30 de novembro, no Salão Paroquial da Igreja de S. Pedro do Mar, em Quarteira, o Cine-Teatro Louletano promoveu um concerto inédito e único, em formato acústico, com o músico quarteirense Poli Correia (mais conhecido como Sam Alone) e o prestigiado Jorge Palma, o qual teve o ingrediente extra de ser o espetáculo em que Poli Correia apresentou, mano a mano com Jorge Palma, temas do seu tão aguardado primeiro álbum cantado em português, cuja edição está para muito breve.

Este concerto veio no seguimento de uma encomenda feita pelo Cine-Teatro Louletano, no âmbito do ciclo musical “O Longe é Aqui”, aos dois músicos para partilharem o palco, sendo também uma forma de, mais uma vez, continuar a estimular, valorizar e divulgar o trabalho de qualidade desenvolvido pelos músicos nascidos ou ligados ao Concelho de Loulé, como é o caso do quarteirense Poli Correia, e também de descentralizar espacialmente a programação do Cine-Teatro durante a chamada “época baixa”, estendendo-a a outros pontos do Município.

Este concerto revisitou, assim, quer o repertório dos dois intérpretes/compositores, quer as suas influências musicais, sempre imbuídos do espírito aventureiro e desassossegado que Bob Dylan tão bem sintetizou ao afirmar: “A felicidade não está na estrada que leva a algum lugar; a felicidade é a própria estrada”.

De referir ainda um tema que Jorge Palma dedicou a Zé Pedro, dos Xutos e Pontapés, falecido naquele dia.

Mais do que meras palavras de circunstância, as palavras de ordem que Poli Correia orgulhosamente exibe nas suas “armas” (as guitarras), “Working Class Rifle” e “Soul Rebel”, são uma declaração de intenções. Fortemente influenciadas pela tradição Folk de Protesto e pelo universo Heartland Rock, a música e (sobretudo) as palavras de Poli são direcionadas a todos nós, à maioria pelo menos, às pessoas comuns. Poli Correia expõe/exorciza com desarmante frontalidade as suas (nossas) dúvidas, frustrações e dificuldades, sem nunca deixar de acreditar na possibilidade de um mundo/sociedade melhor (que está ao nosso alcance) e reafirmando a esperança nas novas gerações.

Com mais de 40 anos de carreira, Jorge Palma é um nome incontornável do panorama musical português. Compositor, poeta, intérprete e exímio pianista. Esgota salas desde os anos 70, das mais emblemáticas até aos palcos mais intimistas, bem como diversos festivais de verão. “Deixa-me rir”, “Frágil”, “A gente vai continuar”, “Estrela do mar” ou “Encosta-te a mim” atravessam gerações e estão entre os temas mais emblemáticos do cantautor.

O espetáculo contou com o apoio da Paróquia de Quarteira.

Fotos: Pedro Monteiro / PlanetAlgarve

Categorias:Quarteira

1 reply »