Desporto

Vladimiro Moreira “Miro” é o novo presidente do CDR Quarteirense e promete Compromisso, Credibilidade, Ambição e Brio

O Clube Desportivo e Recreativo Quarteirense tem novos dirigentes, eleitos no dia 9 de julho. A tomada de posse dos novos dirigentes, liderados por Vladimiro Moreira (Miro) teve lugar ontem, dia 16 de julho.

Novos dirigentes do CDR Quarteirense:

MESA DA ASSEMBLEIA GERAL

Presidente————————– José João Guerreiro

Vice Presidente ——————– João Couceiro Martins

Secretário ————————– José António Nunes

CONSELHO FISCAL

Presidente ————————– Pedro Borrego

Vogal ——————————- José António Rocheta

Vogal ——————————- José Veríssimo Fazenda

DIRECÇÃO

Presidente ———————— Vladimiro Moreira

Vice Presidente ——————- Tiago Raposo

Vice Presidente——————– António Figueiras

Tesoureiro ————————- Luís Filipe Matos

Secretário ————————– Rui Lopes

Vogal ——————————- José Veríssimo

Vogal ——————————- Marco Soares Pereira

Vogal ——————————- Carlos Brito

Vogal ——————————- Cândido Correia

Vogal ——————————- José Rodrigues

O presidente da Mesa da Assembleia Geral, José João Guerreiro, pediu aos novos dirigentes “que enalteçam o nome do clube, que o tornem mais respeitado. Isto é um trabalho de paciência. Encarem este vosso percurso como uma maratona. Isto não é uma prova de sprint. Eu estive 18 anos na direção, uma maratona longa de mais. Nunca se consegue fazer tudo aquilo a que nos propomos. Portanto, tem que haver dedicação, continuidade e, portanto, não desanimem se, por acaso, verificarem que as coisas levam mais tempo do que aquilo que esperavam. Portanto, quero desejar-vos muitas felicidades e podem contar comigo. Estarei sempre disponível. Estarei também muito atento ao vosso trabalho, sempre no interesse do coletivo, no interesse do Quarteirense. Muitas vezes temos que abdicar de muitas coisas, fazer sacrifícios, pois essa é a realidade. Vocês vão fazer aqui uma causa pública. Vão trabalhar para os outros. E digo-vos já: Não esperem agradecimentos porque ninguém vai reconhecer o vosso trabalho. O que importa é a consciência de cada um. Ter consciência de que se está a trabalhar por uma causa. Essa causa é a coletividade. Sobretudo os miúdos. O clube requer alguma organização, requer trabalho e, acreditem, os tempos são difíceis, vão encontrar algumas dificuldades mas tudo isso será passado, pois eu acredito que iremos navegar em boas águas e com boas perspetivas de futuro”.

Discurso de tomada de posse do novo presidente, Vladimiro Moreira “Miro”

Caríssimos sócios e simpatizantes do CDR Quarteirense,

Começo por agradecer a vossa presença, que muito nos apraz e nos deixa satisfeitos e esperançados.

O CDR Quarteirense tem uma enorme ligação histórica e popular no concelho de Loulé. É um dos clubes emblemáticos do panorama desportivo Algarvio e sempre deu um importante contributo em prol do desporto na região e da formação de centenas de jovens do concelho.

Nos últimos anos, o nosso Quarteirense tem vivido uma crónica e preocupante incapacidade de se adaptar às exigências de uma gestão moderna, transparente e participada.

Como sócios e adeptos, temos vindo a acompanhar a realidade do clube ao longo dos últimos anos, vibramos com os sucessos e sofremos com os reveses, rimos com as alegrias e choramos com as tristezas.

Somos críticos mas também reconhecemos o que vemos ser bem feito. Por isso mesmo, pretendemos trabalhar em tudo o que engrandece o nosso clube e procuraremos inverter e alterar o que de menos bom tem vivido o clube. Será sempre nessa perspetiva que nos propomos trabalhar!

A modernização do clube e o conceito de cultura organizacional serão preocupações centrais do nosso projeto. Desta forma, vamos criar condições e recursos para dar resposta às múltiplas solicitações que uma coletividade encontra no século XXI e que, naturalmente, difere e evolui daquilo que foram os princípios fundadores de qualquer associação.

Os projetos chave para o nosso mandato são:

  • Tornar o Clube eficiente financeiramente
  • Criação de estrutura desportiva solida.
  • Por fim, apostar na formação de qualidade e distinguir-se na região.

Mas para atingir o segundo e o terceiro, será sempre necessário resolver a grave situação económico-financeira do clube. Algo que nos fará tomar decisões difíceis mas necessárias para ultrapassarmos esta situação.

Baseados nesta visão estratégica, queremos medidas de reorganização do clube, que honre o passado e mereça o futuro. Acreditamos que, assim, levaremos o clube ao panorama desportivo da região e tendo sempre em conta a mística Quarteirense.

Existem quatro principais razões que nos motivam e são as bases para um Quarteirense diferente:

  • Compromisso
  • Credibilidade
  • Ambição
  • Brio

Tornar o Quarteirense sustentável é o meu e nosso COMPROMISSO. Ao perceber o estado critico a que o Quarteirense chegou, decidimos agir. É urgente fazermos alguma coisa para tentar salvar e recuperar o clube. Só uma política de união nos pode levar para um caminho de mudança e impedir que o Quarteirense caía no esquecimento dos Quarteirenses e do panorama desportivo da região. É imperioso mudar e fazer diferente para que tal não aconteça.

Sendo um clube histórico, não pode ser histórico ao nível de politicas e medidas de gestão e é isso que precisamos mudar se quisermos um clube voltado para o futuro.

Podemos fazer mais e melhor com a ajuda de todos os sócios e simpatizantes mas temos que agir dentro das limitações atuais da freguesia, do concelho, da região e do país.

Outro dos pontos fortes do nosso projeto é a recuperação da CREDIBILIDADE que sentimos estar em falta neste momento. O CDR Quarteirense precisa de se tornar credível para os sócios e para a sociedade.

Não podemos esconder que um dos problemas do clube assenta na total ausência de relacionamento com a SAD que, neste momento, gere o futebol sénior e os escalões de futebol 11. A grande maioria das ações que atacam a credibilidade do CDR Quarteirense são ações tomadas em prol dos interesses pessoais e não da instituição.

Essa será, portanto, uma das nossas preocupações e prioridades: a tentativa de resolução deste assunto para que o Quarteirense possa ter um projeto desportivo sério ao nível do futebol sénior. Como sabemos, este constitui o maior catalisador de adeptos do nosso clube e em geral dos clubes.

Uma palavra que vai sempre estar presente é ambição. A terceira palavra chave para os próximos 2 anos é a AMBIÇÃO. Ambição de fazer mais e melhor. Mais e melhor pelos sócios do Quarteirense e pelos atletas de todos os escalões que vestem orgulhosamente a nossa camisola a cada fim de semana.

Finalmente, a palavra BRIO.

O que for para ser feito terá que ser necessariamente bem feito e, mais importante, tem que ser feito com orgulho e para orgulho dos Quarteirenses.

Sei que é um cliché mas os membros da direção da minha lista que assumiram este compromisso estarão aqui para servir o clube e não para se servir do clube. Aqui estaremos, sempre ao dispor de todos aqueles que vierem por bem.

Uma palavra para os nossos associados, os presentes e os ausentes: Por considerarmos que os sócios são o maior ativo do CDR Quarteirense, pretendemos criar as condições indispensáveis para que todos os associados se sintam mais confortáveis no clube.

Para além disso, queremos também criar os mecanismos para melhorar e intensificar o relacionamento entre o clube e os sócios, designadamente para uma maior e melhor comunicação e circulação de informação, começando pela criação do web site oficial do clube, assim como o respetivo Twitter e demais canais e vias de informação e divulgação de atividades desta instituição octogenária.

O CDR Quarteirense é um clube dos sócios e não pode viver de costas voltadas para eles porque, sem a massa associativa, o clube não existe. Aliás, nem tem razão de existir.

Mais, para ultrapassar a atual situação de crise que o clube vive, é fundamental que os associados sejam envolvidos na vida do clube e que lhes seja dada a importância que realmente têm.

Sejamos claros! O Quarteirense, nesta fase difícil, precisa da ajuda de todos porque, utilizando um provérbio, “sozinhos vamos mais rápido, juntos vamos mais longe”, precisamos que os sócios, adeptos e simpatizantes voltem a aparecer!

Podemos entender que estejam de costas voltadas para o clube, que tenham tentado e desistido mas, nesta fase, para levar a nau a bom porto, para fazer voltar a vibrar o estádio de Quarteira, precisamos de todos e cada um dos verdadeiros Quarteirenses.

Distintos sócios, treinadores, atletas e simpatizantes,

Porque nesta fase difícil do nosso Quarteirense, é preciso relembrar, não só aos órgãos sociais ou aos adeptos, mas também à freguesia, que a ajuda de todos é preciosa e sempre bem vinda.

Por isso, a nós, órgãos sociais eleitos, sócios, funcionários e atletas, deve ser considerada uma honra representar um clube com esta história e dimensão.

Estou certo que aqueles que hoje aqui se propõem dirigir o clube, estarão à altura do desafio e tudo farão para deixar o clube melhor a cada dia que passa.

A História tratará de dar o devido mérito a todos os que mantiveram este clube a funcionar, com maiores ou menores dificuldades, com decisões mais ou menos acertadas mas sempre com a certeza de uma dedicação em prol do clube que não será esquecida. O meu agradecimento especial por isso a todos.

Gostaria de terminar esta intervenção pedindo-vos um forte aplauso para o nosso Quarteirense, que é a razão para estarmos todos aqui esta noite.

Nós somos o Quarteirense!

VIVA O QUARTEIRENSE!

Categories: Desporto, Quarteira