Quarteira

VILAMOURA | Inframoura inaugura postos de carregamento de veículos elétricos

Ambiente, Inovação, Mobilidade e Infraestruturas são os quatro dos eixos estratégicos que suportam a ação da Inframoura nos próximos anos. Neste sentido, a Inframoura inaugurou ontem, dia 9 de agosto, em Vilamoura, a Rede de Carregamento para Veículos Elétricos de Vilamoura, um projeto que se enquadra num dos seus eixos estratégicos, bem como na Estratégia Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas de Loulé.

A rede é constituída por seis postos, dos quais cinco são de carregamento semirrápido (1hora de carregamento para 80% de capacidade) e um de carregamento rápido (20 a 30 minutos de carregamento para 80% de capacidade).

O primeiro posto, de carregamento semirrápido, foi inaugurado em frente à sede da Inframoura, junto ao quartel da GNR de Vilamoura.

O segundo, de carregamento rápido, foi inaugurado na Avenida Eng. João Meireles, junto ao Posto 2.

Brevemente, será ainda possível carregar os veículos elétricos na Avenida Tivoli, Avenida Marina, Alameda da Praia e Vila Sol.

De salientar que, na região do Algarve, a Inframoura, E.M. é pioneira neste ramo, colocando Vilamoura, a curto prazo, como o local com mais postos de carregamento instalados.

“Trata-se de mais um momento de sucesso do percurso da Inframoura e mais um avanço no sentido de um desenvolvimento sustentável. Todos estamos familiarizados com as questões da poluição e a preocupação com as alterações climáticas está bem presente nas pessoas, empresas, municípios e países. Por isso, a mobilidade urbana limpa é mais do que uma opção, é uma necessidade”, considerou José Miguel, presidente do Conselho de Administração da Inframoura.

O dirigente reconheceu que os avanços tecnológicos desempenham um papel importante nesta matéria, “mas compete à administração pública incrementar as mudanças culturais nas cidades, promover a adoção de boas-práticas e motivar a sociedade para a mudança de hábitos”, frisou José Miguel. “Cabe a nós criar as condições propícias para a mudança de paradigma, que só se consegue com a participação dos cidadãos. Em Vilamoura já temos bons exemplos disso, como o sistema de bicicletas de uso partilhado e, a partir de hoje, a rede de carregamento para veículos elétricos. Estamos perante uma alternativa limpa em que os combustíveis são substituídos por energia elétrica e, numa ótica de otimização de recursos, a Inframoura pretende alimentar o posto de carregamento da Avenida João Meireles com energia proveniente da Central Fotovoltaica instalada recentemente na sede da empresa e que já apresenta resultados bastante positivos”, revelou ainda o presidente da Inframoura.

Vítor Aleixo, Presidente da Câmara Municipal de Loulé, considerou que “é assim, passo a passo, de forma consistente, que nós operamos a transição do paradigma de uma economia assente na energia fóssil para uma assente em energia limpa e renovável. São pequenos passos, mas bastante significativos e representativos da estratégia que temos apontada ao futuro”, dando os parabéns pela iniciativa à administração da Inframoura, aos seus técnicos e ao seu parceiro institucional, a AREAL “porque o caminho é este e muitos acontecimentos semelhantes vão ocorrer nos próximos tempos, não só no litoral, onde temos a Inframoura, Infraquinta e Infralobo a operar, mas também na cidade de Loulé, em Almancil e, futuramente até, no interior do concelho”

A terminar, o autarca louletano frisou: “Quero que a minha presença aqui seja entendida como um estímulo para fazer mais e mais depressa”.

Na cerimónia, marcaram ainda presença o vice-presidente da autarquia de Loulé, Pedro Pimpão; o presidente da Junta de Freguesia de Quarteira e adjunto do presidente da câmara de Loulé, Telmo Pinto; os vogais do Conselho de Administração da Inframoura, Isolete Correia e Leonel Silva; o diretor geral da AREAL – Agência Regional de Energia e Ambiente do Algarve, Cláudio Casimiro, entre outros.

Com estes projetos em fase de desenvolvimento, Inframoura, E.M. está empenhada em implementar mais soluções deste caráter, com vista a garantir a preservação do meio ambiente, a qualidade de vida neste território e a gestão eficaz e eficiente dos recursos materiais e naturais, como definido no seu plano estratégico recentemente aprovado.

Por: Jorge Matos Dias / PlanetAlgarve

Veja também o VÍDEO 1 e o VÍDEO 2.

Categories: Quarteira