Algarve

Visatempo celebra 16 anos de parceria estratégica com o Turismo do Algarve

A Visatempo surgiu em 23 de Agosto de 2002 para responder à necessidade crescente de profissionais qualificados, designadamente no setor do Turismo, o motor de desenvolvimento da economia do Algarve.

16 anos depois, a empresa de trabalho temporário sedeada em Vilamoura, considera ter “um crescimento sólido e poder responder às inúmeras solicitações dos seus clientes, dos quais se destacam as empresas da fileira da indústria turística. Somos um parceiro essencial na área dos recursos humanos e contribuímos de forma expressiva para a qualificação dos profissionais”, assegura o diretor de operações da Visatempo.

Segundo Pedro Melo, a missão da Visatempo visou desde o início contribuir para a qualificação dos recursos humanos e o crescimento da empresa está diretamente ligado “à capacidade de nos adaptarmos às exigências crescentes dos nossos clientes”.

“Procedemos ao recrutamento ao longo de todo o ano, investimos na formação no sentido de captar os melhores e os resultados são animadores. Em 2018 iremos superar as 344.305 horas de trabalho contratadas em 2017, devido ao investimento em profissionais de outros setores da economia, nomeadamente a construção civil, cujo mercado tem vindo a animar na região”, sublinhou.

Pelo seu lado, o administrador do Grupo Enolagest, do qual a Visatempo é uma das empresas participadas, sendo a Garvetur, SA a empresa âncora, reconhece a importância em qualificar profissionais, pois, em sua opinião, “este é um fator crucial para o crescimento económico da região”.

Reinaldo Teixeira salienta, a propósito dos 16 anos da Visatempo, o facto de a empresa ter expandido as suas atividades e, para além do fornecimento de trabalho temporário, ter criado serviços de seleção e recrutamento externo, dado que a experiência adquirida permite identificar e selecionar os perfis profissionais melhor adaptados às necessidades específicas dos seus clientes.

Em termos de objetivos futuros, a Visatempo pretende internacionalizar o recrutamento, reforçar a sua bolsa de profissionais e abrir novos postos de recrutamento, iniciativa que a empresa considera estratégica.

Categories: Algarve, Empresas, Quarteira