AGENDA

“No Princípio Era o Som”: Exposição coletiva no CECAL, em Loulé, inaugura a 14 de março

No princípio era o som

O CECAL – Centro de Experimentação e Criação Artística de Loulé recebe, de 14 de março a 13 de abril, uma exposição coletiva que convida à reflexão da importância do Som na vida quotidiana e como este pode ser peça fundamental e inicial de variados processos artísticos.

“No Princípio Era o Som” é o título deste novo encontro de diferentes formas de expressão artística, em que o audível ganha contornos de destaque. Na batuta desta experimentação está Miguel Neto que se fez rodear dos artistas por si convidados: Artur Mósca, David Albuquerque, Fernando Brazão Gonçalves, José Jesus, Patricia Chambino, Rodrigo Carvalho e Rui Cabrita.

Em conjunto, criaram uma exposição coletiva que convida à reflexão da importância do Som na vida quotidiana e como este pode ser peça fundamental e inicial de variados processos artísticos.

Haverá uma intervenção no CECAL com “estações de escuta” indissociáveis de outras áreas artísticas como a ilustração digital, pintura, vídeo, artes plásticas, serigrafia e a palavra/performance.

“No Princípio Era o Som” é o mote para que o público volte a marcar a sua presença no CECAL e se deixe voltar a envolver. A exposição inaugura às 18h00 do dia 14 de março (quinta-feira). Pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 10h00 às 13h30 e das 14h30 às 18h00, e aos sábados, das 10h00 às 16h30.

A entrada é livre.

Categories: AGENDA, Loulé