Desporto

Campeonato do Mundo de Equipas de Ténis em Cadeira de Rodas | Rússia e Áustria campeãs em Vilamoura

A seleção nacional masculina de ténis adaptado perdeu neste Sábado com a Croácia pelo quarto ano consecutivo e terminou no 12.º e penúltimo lugar a Qualificação Europeia do Campeonato do Mundo de Equipas de Ténis em Cadeira de Rodas, que se realizou durante cinco dias na Vilamoura Tennis & Padel Academy, sob a organização da Federação Portuguesa de Ténis (FPT) e da Premier Sports.

Portugal perdeu por 2-1 e, tal como no ano passado, tudo até começou com uma vitória de Carlos Leitão sobre Jozo Milos por 6-3 e 6-3. Jean-Paul Melo, num encontro interrompido algumas vezes pela chuva, não entrou bem, perdeu o primeiro set por 6-1, mas no segundo equilibrou o embate até aos 4-4, altura em que Anto Josik deu um passo em frente e fez o 6-4. Tudo decidiu-se nos pares e o selecionador nacional, Joaquim Nunes, apostou pela terceira vez neste torneio em João Sanona e Francisco Aguiar, que tombaram diante dos mesmos croatas por 6-3 e 6-2.

«O balanço tem de ser positivo porque apesar desta classificação os jogadores esforçaram-se bastante», disse Joaquim Nunes, que já avisou que o grau de exigência para 2020 terá de ser mais elevado, por Portugal organizar a Fase Final do Mundial. O selecionador da Croácia, Mate Novak, considerou que «os portugueses estão a jogar melhor do que no ano passado e notei uma boa evolução nesta dupla do Sanona com o Aguiar». Vasco Costa, presidente da FPT, adiantou que «o mérito é também do nosso coordenador do ténis adaptado porque os jogadores têm realizado mais estágios e estão a competir mais».   No torneio principal, Rússia e Áustria sagraram-se campeãs, respetivamente nos torneios feminino e masculino, ambas as nações pelo resultado de 2-1, e asseguraram, assim, a qualificação para a Fase Final do Mundial, em Israel, em maio.

A Rússia veio com a mesma equipa de 2018, composta pela esquerdina Liudmila Bubnová e pela destra Viktoria Lvová, esta última 16.ª do ranking mundial, e depois de há um ano só terem perdido o acesso à Fase Final no encontro de pares, desta feita foi também nos pares que venceram a final por 2-1 diante da super favorita Itália.

Itália contava com a n.º5 mundial, Giulia Capocci, mas ainda longe do seu melhor por ter estado ausente durante um mês devido a uma lesão no ombro direito. Lvová bateu-a por 7-5, 1-6 e 6-3, recuperando de uma desvantagem de 0-3 no terceiro set. No outro singular Marianna Lauro tinha-se imposto facilmente por 6-1 e 6-4 a Bunová. Nos pares, as russas salvaram 3 set-points na primeira partida e venceram o encontro e a final por 7-6 (10/8), 4-6 e 10/8 mo match tie-break.

Na final masculina a história foi algo semelhante por só ter sido decidida nos pares. A Áustria era favorita e começou bem, com Josef Riegler a levar a melhor sobre Giorgios Lazaridis por 6-0 e 6-3. Depois, veio o melhor encontro de todo o torneio, no qual Stefanos Diamantis, 18.º do ranking mundial, derrotou o recente campeão do Open de Vilamoura, Nico Langmann, o 21.º, por 6-2, 4-6 e 6-2.

Nas duplas, Langmann emparceirou com Martin Legner e derrotaram, por 6-1 e 7-5, os dois gregos que estavam exaustos, pois jogaram singulares e pares todos os dias, enquanto o n.º1 austríaco, Langmann, pode descansar muito mais ao longo da semana.

«Estamos extremamente satisfeitos, o nível de jogo foi muito alto, nota-se que os jogadores evoluem de ano para ano, treinam mais, e são mais exigentes com eles próprios. A participação portuguesa foi honrosa e nota-se uma progressão na equipa portuguesa. Querem participar nos Jogos Paralímpicos e têm participado mais em competições internacionais», disse o promotor, Pedro Frazão, da Premier Sports.

A cerimónia de encerramento decorreu no Casino Solverde de Vilamoura e estiveram presentes Ellen de Lange, da Federação Internacional de Ténis; Vasco Costa, presidente da FPT; Pedro Frazão, presidente da Premier Sports; Paulo Oliveira, juiz-árbitro; José Manuel Lourenço, presidente do Comité Paralímpico de Portugal; Humberto Santos, presidente do Instituto Nacional de Reabilitação; Elídio Trindade, da Confederação do Desporto de Portugal; Fátima Catarina, vice-presidente da Região de Turismo do Algarve; Telmo Pinto, presidente da Junta de Freguesia da Quarteira; Isolete Correia, da Lusotur; e Leonel Silva da Inframoura.

Categories: Desporto, Quarteira