AGENDA

Jacinto Lucas Pires estreia no Sul, no Cineteatro Louletano, nova peça sobre a Europa | 7 de fevereiro

O prestigiado escritor Jacinto Lucas Pires veste pela segunda vez a pele de encenador e apresenta no Cineteatro Louletano, a 7 de fevereiro (sexta-feira), pelas 21h30, a peça “Canto da Europa”, pela primeira vez a sul do país depois da auspiciosa estreia em Lisboa, numa coprodução que envolve a associação Ninguém, o Teatro Nacional D. Maria II, o Cineteatro Louletano e o Teatro Aveirense.

Canto da Europa – foto Filipe Ferreira

A peça conta a história de 24 horas de vida de uma cidade que é um continente e revisita, num formato ficcional, os temas da cidadania, imigração, economia, burocracia, realização profissional e outras questões da vida privada que são públicas. Este espetáculo integra-se no âmbito do ciclo programático “Implikação” que o Cineteatro está a apresentar na presente temporada, num ano em que comemora 90 anos de inquietação.

Advogando uma maior imaginação e criatividade quando se fala de política, inclusivamente no meio artístico, e chamando a atenção para as vantagens da periferia em que Portugal está (e não apenas para as suas fragilidades), Lucas Pires coloca nesta peça várias questões e avisos, através de um coro que muitas vezes não está em uníssono, em que as vozes individuais o estilhaçam e em que o próprio coletivo parece, não poucas vezes, não ter consciência de si próprio enquanto voz única. Também aqui se aborda a ideia de que o coletivo, a cidade, o projeto europeu muitas vezes configura-se como um espaço que não potencia o indivíduo nem o que ele tem de melhor e único.

Na sinopse da peça pode ler-se: “O Coro lança uma palavra à cabeça dos espetadores, e começa uma História feita de histórias. Cidadãos-deuses que se metamorfoseiam uns nos outros lembrando Ovídio mas também o futuro. Deirdre é uma rapariga irlandesa que decide ser atriz ao ver passar na rua Michel Piccoli. O que lhe irá acontecer neste Canto da Europa? E a Robert, cuja filha fugiu para a Síria? E a Paola, que anda a aprender a ser avó? E à santa Ingrid, e à amiga Alice, e ao preso Manos, e à apaixonada Cátia, e ao Gabriel feliz? Uma canção contando vinte e quatro horas na vida de uma cidade que é um continente. A Europa é um facto, uma história, uma ideia — poderá ser também a nossa revolução?”

Além desta sessão, haverá uma apresentação destinada exclusivamente ao público escolar (3.º ciclo e ensino secundário), a realizar no dia 6 de fevereiro, às 14h30, com entrada gratuita para os alunos e docentes envolvidos.

Jacinto Lucas Pires assina o texto e encenação do “Canto da Europa, com interpretação de Anabela Faustino, André Simões, Carolina Passos Sousa, Diana Sousa Lara, Isaías Viveiros, Ivo Alexandre, Joana Pialgata, José Neves, Lúcia Maria, Paula Diogo, Paula Mora e Pedro Moldão. A cenografia e figurinos são da responsabilidade de Sara Amado e o desenho de luz de Nuno Meira, com produção executiva de Margarida de Lopes Grilo e Tiago da Câmara Pereira.

Para a apresentação para o público em geral a 7 de fevereiro, o ingresso tem um custo de 10 euros, passando para 8 euros no caso dos maiores de 65 e menores de 30 anos. O Cartão de Amigo é aplicável a este espetáculo. A peça tem a duração de 70 minutos, destina-se a maiores de 12 anos e está prevista uma conversa com a equipa artística e o público no final da mesma.

Para mais informações e reservas os interessados podem contactar o Cineteatro Louletano pelo telefone 289 414 604 (terça a sexta-feira, das 13h00 às 18h00) ou pelo email cinereservas@cm-loule.pt. Além disso, podem consultar a sua página de facebook – www.facebook.com/cineteatrolouletano ou o seu renovado website http://cineteatro.cm-loule.pt, ambos em permanente atualização, bem como a sua conta no instagram (cineteatrolouletano), existindo também a possibilidade de compra de ingressos nos locais aderentes ou on-line através da plataforma BOL, em https://cineteatrolouletano.bol.pt/ O Cineteatro Louletano é uma estrutura cultural no domínio das artes performativas do Município de Loulé e está integrado na Rede Azul – Rede de Teatros do Algarve e na Rede 5 Sentidos.

Categories: AGENDA, Loulé