Quarteira

QUARTEIRA | População em peso na discussão do futuro do antigo Casino

A Câmara Municipal de Loulé e a Junta de Freguesia de Quarteira promoveram esta quarta-feira, 19 de fevereiro, no Centro Autárquico de Quarteira, uma sessão pública dedicada ao tema “Antigo Casino de Quarteira: como o vamos utilizar?”.

A iniciativa foi dirigida pelos autarcas de Loulé (Vítor Aleixo) e de Quarteira (Telmo Pinto), pretendendo, com esta iniciativa, envolver a população na discussão em torno do destino a dar a este edifício que faz parte da história da cidade, quais as funções que desempenhará e que tipo de atividades acolherá e os quarteirenses não desperdiçaram a oportunidade e mais uma vez manifestaram a sua preocupação relativamente ao património da sua terra e ao futuro do mesmo, pelo que o auditório mais uma vez se reveliu pequeno de mais para acolher todos os interessados que fizeram questão em comparecer, muitos dos quais não perderam a oportunidade de apresentar as suas propostas.

A tónica dominante das intervenções foi uma solução dentro da oferta cultural, designadamente uma incubadora de iniciativas culturais.

Houve ainda propostas para uma creche e/ou um centro de dia para idosos mas foi dito que tais soluções são impraticáveis devido às exigências legislativas que obrigam à construção de edifícios de raiz.

Os responsáveis autárquicos, conjuntamente com os técnicos, irão agora estudar todas as possibilidades apresentadas para que seja dado o melhor destino àquele edifício emblemático da História de Quarteira que, após a sua requalificação, manterá a sua traça original em nome da memória.

Recorde-se que, em 2018, Autarquia de Loulé adquiriu as instalações do antigo Casino de Quarteira, um edifício emblemático e muito querido pelos quarteirenses, cuja construção data do primeiro quartel do século XX. O Casino “velho”, como ainda é designado pela população e onde funcionou durante anos a sede da Sociedade Recreativa Quarteirense, faz parte da memória coletiva da cidade.

Já nessa altura, o presidente da Câmara Municipal de Loulé, Vítor Aleixo, considerava que, a par da aquisição de terrenos para bolsas de estacionamento, “com estas iniciativas, temos em vista dois objetivos muito concretos que encaixam, na perfeição, na política que tem sido seguida pelos executivos autárquicos do Município e da Freguesia: a reabilitação do nosso património histórico, com intervenções em espaços identitários para a nossa comunidade, mantendo sempre a traça original”, considera.

“Esta é uma intervenção extremamente importante, já que, para além de aumentar as zonas de estacionamento, também permite organizar o trânsito na cidade”, refere.

Por seu turno, o presidente da Junta de Quarteira, Telmo Pinto, este é “um edifício que faz parte do nosso património arquitetónico, social e cultural, no qual se revê a maioria dos quarteirenses e é por isso com bastante satisfação que anunciei a sua aquisição para fins culturais, servindo assim os interesses da população”, sustentando que a “estratégia seguida pelas duas autarquias já permitiu avaliar, para aquisição, vários prédios e terrenos que contribuirão de forma decisiva para a melhoria da qualidade de vida e da mobilidade na Freguesia de Quarteira”.

Por: Jorge Matos Dias / PlanetAlgarve

Categories: Quarteira