Loulé

Câmara de Loulé investe na criação do Centro de Despistagem da COVID-19 inaugurado no Parque das Cidades

No âmbito do conjunto de medidas preventivas e de contenção da pandemia do coronavírus que têm sido implementadas no município, a Câmara Municipal de Loulé, numa ação concertada com o ABC – Centro Académico de Investigação e Formação Biomédica do Algarve e a Administração Regional de Saúde do Algarve, foi uma das entidades que desde o primeiro momento apoiou a criação do Centro de Despistagem da COVID-19, em funcionamento desde ontem no Parque das Cidades.

Centro de Despistagem da COVID-19 no Parque das Cidades

Desde o financiamento e acompanhamento do aluguer e montagem das tendas onde funciona o centro, à disponibilização de grande parte da logística necessária, a Câmara de Loulé tem cedido todo o tipo de meios materiais e humanos para que este projeto, no Parque das Cidades, pudesse finalmente abrir portas.

Para o seu presidente, Vítor Aleixo, este equipamento reveste-se de extrema importância para os louletanos e algarvios, no momento em que o vírus está numa fase de propagação ativa no país, sendo mais uma iniciativa à qual o Município de Loulé se associou para mitigar o contágio e agilizar a deteção de mais casos que possam surgir na região. “Temos estado, desde o primeiro momento, a apoiar as entidades de saúde pública em diversos processos, e este é mais um contributo para proteger a população de todo o Algarve. Nestes momentos de crise, há que saber juntar forças porque só assim conseguiremos ultrapassar esta pandemia”, reiterou o edil.

Este centro destina-se a doentes enviados pelos hospitais da região, assim como a pessoas referenciadas pela linha de apoio ao médico, “Não é um centro de rastreios que esteja aberto a qualquer pessoa que queira fazer um teste, é para fazer análises a casos suspeitos já identificados” afirmou o presidente da Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve.

Instalado em duas tendas, junto à entrada principal do Estádio Algarve, este centro tem como objetivo reduzir o risco de infeção evitando que os casos suspeitos menos graves tenham de se deslocar aos hospitais e centros de saúde. Por outro lado, este sistema contribuíra também para a diminuição dos riscos quer dos casos suspeitos, quer dos restantes utentes dos cuidados de saúde, sendo que o elevado fluxo de doentes existente neste momento nos serviços de urgência será consequentemente reduzido.

Para quem se deslocar a este Centro de Rastreio estão garantidas todas as condições de segurança, até porque os testes serão realizados num modelo “drive thru”, ou seja, o utente não terá de sair do carro para realizar a colheita.

Também no complexo do Parque das Cidades, o Laboratório Regional de Saúde Pública Drª Laura Ayres será o local onde as colheitas serão analisadas.

Nesta fase, o Centro irá funcionar todos os dias da semana, das 9h00 às 21h00, com uma equipa de 4 profissionais por turno e terá capacidade para realizar 300 análises diárias.

Categories: Loulé, Saúde