Empresas

COVID-19 | Intrum sugere medidas para reduzir impacto nas empresas portuguesas

Como manter a tesouraria equilibrada num contexto de crise

De forma a minimizar o impacto económico que o COVID-19 terá nas empresas portuguesas, a Intrum Portugal, empresa líder na indústria de Serviços de Gestão de Crédito, sugere um conjunto de medidas que permitem ajudar empresas e particulares a gerir melhor a sua tesouraria e a ultrapassar esta difícil e imprevista batalha que todos travamos, no sentido de manter a sua tesouraria equilibrada.

As medidas anunciadas pela Intrum permitirão preparar as empresas para o futuro.

Para Empresas:

·         Monitorize todo o processo de gestão de crédito

·         Monitorize informações económicas e da indústria, incluindo a solvência dos clientes-chave

·         Não adiar, agir prontamente, tendo em conta a proporcionalidade da situação

·         Fortalecer a relação com os clientes, adequando o processo de crédito com base no comportamento de pagamento e capacidade de pagamento

Para Particulares:

  • Se não pode pagar uma conta dentro do prazo, informe de imediato a entidade credora. Pode estabelecer um plano de pagamento ou ganhar algum tempo extra
  • Não evite enfrentar dificuldades financeiras que possa ter. Peça aconselhamento de forma a evitar problemas maiores, controlando a sua situação financeira
  • Mantenha uma comunicação constante com todos os interessados
  • Não adie pagamentos para evitar problemas futuros de tesouraria

Para o Diretor-Geral da Intrum Portugal, Luís Salvaterra, “Portugal está a passar uma fase difícil, e ninguém estava preparado para a época que estamos a viver. Chamar a atenção das empresas e contribuir para uma diminuição da hipótese de haver um sufoco económico a curto/médio prazo, é uma das missões da Intrum, nesta fase difícil que a economia mundial está a atravessar. Esta será a terceira grande crise económica do século XXI, depois do 11 de setembro e da crise mundial de 2008 e a Intrum fará a sua parte para ajudar a diminuir o impacto desta situação junto das empresas nacionais e das famílias.”

Recorde-se que a OMS declarou emergência de saúde pública de âmbito internacional, no dia 30 de janeiro de 2020, e classificou o vírus como uma pandemia mundial, a 11 de março de 2020.

Categories: Empresas, Nacional