Opinião

Covid-19 | Parece que há uma vacina, porque não é utilizada?

O Algarve tem uma enorme comunidade de estrangeiros. Entre eles, um amigo meu, de um determinado país europeu, idoso, aposentado, quando se começou a falar das medidas de restrição em Portugal, disse-me que não estava minimamente preocupado porque tinha sido militar das tropas especiais do seu país e, segundo ele, os militares das tropas especiais da Europa, dos EUA e de outros países, porque executam missões secretas nos mais variados pontos do Globo, são vacinados com uma vacina potente, ou várias, que fortalece o seu sistema imunitário contra todas as doenças e vírus existentes ou a existir no Planeta, incluindo nos países tropicais africanos ou do médio oriente, onde as missões secretas são maioritariamente realizadas. Será que resulta contra o novo coronavírus SARS-Cov-2? O meu amigo diz que sim e eu não tenho motivos para duvidar das suas palavras.

O Centro de Recrutamento de Marines em S. Diego, EUA, diz mesmo, no seu formulário de inscrições, que “as imunizações que os recrutas recebem levam até duas semanas para fazer o efeito completo mas, na maioria dos casos, os recrutas ficam imunes a cada doença para o resto das suas vidas“.

Então, pergunto eu, se assim é, porque é que os países que têm essa vacina, não a utilizam, sobretudo na comunidade médica e nos agentes das forças de segurança e nos funcionários dos supermercados, entre outros?

Portugal também a deve ter porque tem um Corpo de Fuzileiros, os GOE (Grupo de Operações Especiais) e operações humanitárias. Partilho um exemplo português AQUI.

Era bom que esta questão fosse colocada numa qualquer das conferências de imprensa diárias um pouco por todo o mundo.

Por: Jorge Matos Dias / PlanetAlgarve

Categories: Opinião, Saúde