Albufeira

ALBUFEIRA | Escola EB2,3 Diamantina Negrão livre de amianto

Albufeira está a preparar o novo letivo e uma das novidades é o início da empreitada de construção de um novo bloco para “Salas de Aula e Substituição de Coberturas” na EB2,3 Professora Diamantina Negrão, no início deste mês. Neste momento, foi já retirado todo o amianto dos edifícios. Além disso, mais salas e mais espaço já era uma necessidade antes da covid-19, mas agora é uma exigência, caso se mantenha o ensino presencial, com distanciamento entre alunos. A fase correspondente à construção de novo edifício e a substituição de coberturas (remoção do amianto) corresponde a um investimento de quase 1,2 milhões de euros.

Arrancaram no início deste mês de agosto as obras referentes à empreitada de construção de um novo bloco para Salas de Aula e Substituição de Coberturas na EB2,3 Professora Diamantina Negrão. Trata-se de uma empreitada no valor de 1.174.135,20€ que pretende dar resposta às necessidades de espaços naquela escola. Neste momento, as coberturas dos blocos que constituem a Escola já têm coberturas novas e o amianto foi já todo retirado.

Estas obras consistem na construção de um novo edifício destinado a aulas e substituição de coberturas, numa primeira fase e, posteriormente, será feita uma alteração e ampliação da cantina escolar e do pavilhão desportivo e ainda a criação de um campo exterior para a prática de basquetebol.

Segundo o presidente do Município, José Carlos Rolo, “estão a ser levadas a cabo diversas ações com vista a termos um parque escolar com excelentes condições e preocupava-nos haver amianto na Escola EB2,3 Diamantina Negrão. Felizmente, já não existe amianto em espaço algum desta escola”. A falta de espaços, especialmente para as crianças dos Jardins de Infância, está também a ser colmatada com ampliação da Escola Francisco Cabrita. De resto, o ano letivo, que promete ser exigente dado o contexto pandémico, está a ser preparado com redobrados cuidados e um forte investimento, especialmente nas bolsas de estudos, transportes escolares regulares, material escolar e refeições. A recente entrada de novos assistentes operacionais vem reforçar o apoio necessário às crianças, mas o autarca mostra-se apreensivo, pois “há ainda muitas incertezas, porque não obstante das diretrizes do Ministério da Educação quanto ao ensino presencial, temos sempre que pensar em planos alternativos, caso haja alterações devido à covid-19”.

Categories: Albufeira, Saúde