AGENDA

Encontros do DeVIR no Cineteatro Louletano | 18 Setembro

dança
Brasil / Portugal
18 setembro  21h30
Cineteatro Louletano
Loulé

entre contençõesEduardo Fukushima
Brasil  |20 min  |  m/12
um coreógrafo intenso numa dança pura.este solo, tornou-se num trabalho icónico de um dos nomes mais destacados/premiados coreógrafos da dança contemporânea brasileira. Desde a sua criação tem vindo a ser apresentado ininterruptamente o que se justifica pela qualidade, pela simplicidade e pela verdade que nos transmite. Resultou de uma pesquisa de linguagem muito pessoal, um vocabulário simples e cru que joga com a desarmonia e o confronto.o solo Entre contenções representa um dos momentos da pesquisa de linguagem em dança contemporânea que Eduardo Fukushima vem realizando desde 2007, com base em questões e sensações autobiográficas. A dança é a própria pergunta, como vontade de potência e geradora de movimento. Este trabalho faz uso do mínimo possível de recursos cénicos, gerando uma dança que acontece na crueza do espaço.

direção, criação e apresentação Eduardo Fukushima orientação no processo de criação Key Sawao, Ricardo Iazzetta e Daniel Fagundes assistência artística geral Hideki Matsuka, Beatriz Sano e Julia Rocha diretor técnico de montagem Igor Sane iluminação Igor Sane, Eduardo Fukushima fotos Inês Correa pesquisa desenvolvida pelo projeto 10 solos e reverberações 2008, nucleo Key Zetta e Cia prêmio Funarte Klauss Vianna
o rei no exílioremakeFrancisco Camacho
Portugal  |45 min  |  m/12
é um Portugal adiado que somos todos nós, que vive na promessa do retorno. Muito poucas vezes a dança portuguesa espelhou tão bem
a nossa identidade histórica.
é a recriação, o resgate de um solo marcante da dança contemporânea portuguesa, que se centra na figura de D. Manuel II, o último Rei de Portugal, exilado em Inglaterra em 1910. É um retrato dum certo Portugal, por vezes irónico, por vezes controverso, onde a solidão é permanente.É um universo grotesco, obscuro, sensual que justapõe a intimidade, os vícios do coreógrafo/intérprete e a figura iconográfica do Rei. Passado e presente confundem-se numa personagem, que vive distintas histórias centradas em gestos e acções simbólicas do quotidiano masculino. Nos últimos 27 anos e depois de apresentações na Europa, África e América o remake deste solo continua a expor uma personagem dividida entre a passividade e a ação, que hesita em envolver-se na luta pelo poder e rodeia-se de prazeres triviais. Uma figura histórica, expõe-se aqui um corpo presente, preso na dialética entre razão privada e razão de Estado, entre poder e potência, envolto num manto de ironia que mais amplifica na atualidade o apelo particular desta obra marcante da história da dança portuguesa.

coreografia e interpretação Francisco Camacho consultadoria de voz e interpretação Fernanda Lapa figurinista e assistente de ensaios Carlota Lagido cenário Philip Cabau desenho de luz e direcção técnica Frank Laubenheimer banda sonora Carlos Zingaro, Ruy Coelho, Natália de Andrade, Nick Cave textos D. Manuel II, António Cabral, Francisco Camacho produção Eira
 
comprar
 próximos espectáculos
 
9out   21h30
Loulé  Cineteatro Louletano   

11 out  21h30
Lagos  Centro Cultural de Lagos
 
beautiful me
Gregory Maqoma
África do Sul 
m/12  |  70 min7 nov  21h30
Faro  CAPa
Centro de Artes Performativas do Algarve

talvez ela pudesse dançar primeiro e pensar depois
Vera Mantero
Portugal  |  m/12  |  30 min

under the flesh
Bassam Abou Diab
Líbano  |  m/12  |  30 min

 exposição de fotografia
1 out a 15nov
Faro  foyer Teatro Municipal de Faro
resgate | procura
Vasco CélioPortugal
entrada livre

Categories: AGENDA, Loulé