Loulé

LOULÉ | Associação Esperança e Paz agradece às instituições locais, ao pároco de Quarteira, a Silva Gomes e Lídia Jorge o apoio na ajuda aos mais carenciados

Lídia Costa, natural de Cabo Verde, é a presidente da Associação Esperança e Paz, com sede em Loulé. Também conhecida como “massagista milagrosa” devido aos seus dotes raros nesta matéria. É uma das dirigentes associativas mais admiradas e respeitadas do Concelho de Loulé, uma mulher de uma abnegação e generosidade sem limites.

Lídia Costa

Presentemente, neste cenário do «novo normal», o serviço humanitário da associação tem registado um acréscimo significativo no apoio às pessoas mais carenciadas da cidade. Mesmo assim, continua sem dizer não a ninguém.

Um serviço que tem sido feito com o apoio de diversas entidades e pessoas, às quais Lídia Costa pede encarecidamente ao PlanetAlgarve para deixar publicamente os agradecimentos: “Quero deixar os meus agradecimentos e da associação à Câmara Municipal de Loulé; à GNR de Loulé; à Farmácia Chagas, em Loulé, que fornece os medicamentos necessários aos nossos utentes, ao domicílio. Mesmo aqueles que não têm dinheiro, levam na mesma. O nosso muito obrigado à Dr.ª Isete Romero Chagas. O médico vem à associação, receita medicamentos, os nossos utentes não têm dinheiro mas a farmácia dá os medicamentos. Ofereceu também um leitor de temperatura, que agradecemos, bem como Benuron e Aspirina para prevenir gripes. Para além disso, este ano mandou 3 mochilas de material escolar para S. Tomé; Agradecemos também à Junta de Freguesia de S. Clemente e à Junta de Freguesia de S. Sebastião que colaboram para que levemos refeições a mais de 60 famílias; Um muito obrigado também ao Tribunal de Loulé que apoia as pessoas que não podiam sair de casa. Sem amor não se faz nada e com o amor de todos temos conseguido ultrapassar as grandes dificuldades e chegar a quem precisa de nós; Um muito obrigado também para o Sr. Horácio e à empresa Laranja do Algarve, que tem trazido caixas de laranjas; ao Sr. Carlos Silva Gomes, da GNR, que esteve no estrangeiro (a exercer funções de Oficial de Ligação do Ministério da Administração Interna junto da Embaixada de Portugal em Paris) e voltou com verbas e outras ajudas, agradecimentos se estendemos à sua esposa, D. Helena Gomes; Um agradecimento também para o pároco de Quarteira, padre Joaquim Campôa que se disponibilizou a ajudar 15 pessoas de Loulé. Estão a receber ajuda em Quarteira e o pároco tem ajudado muito pessoas de África e não só aqui de Loulé. O senhor padre Joaquim Campôa está a fazer muito bem. Telefona-me a perguntar se está tudo bem e quando me queixo das dificuldades diz para não me preocupar. Se não houver ajuda em Loulé, que mande para Quarteira. Telefona sempre para saber como estamos. É uma bênção de Deus e Quarteira deve sentir-se agradecida pelo pároco que tem; Agradeço muito ao Dr. Vítor Aleixo, um homem muito humanista; Obrigado à escritora Lídia Jorge, que também nos telefona sempre muito preocupada”.

Lídia Costa acrescenta ainda que “não temos muito espaço mas tudo vem dar aqui. Damos refeições, damos banho, levamos ao médico e compramos medicamentos para quem precisa. Sentimos uma grande responsabilidade para com os nossos utentes, fazemos fisioterapia, massagem, reabilitação e levamos à praia. Não posso deixar de agradecer também às cozinheiras, que trabalham das 7 às 20 para pessoas infetadas com covid-19; Sem esquecer os nossos voluntários Inácio, Patrícia, Maria e Vera Lúcia que trabalham mais de 12 horas todos os dias, sem folgas, desde março. É preciso ter muito amor para que isto seja possível; Um agradecimento também ao Planetalgarve, que tem sido muito importante na divulgação do nosso trabalho; obrigado também ao jornal Voz de Loulé”.

Por: Jorge Matos Dias / PlanetAlgarve

Categories: Loulé