Faro

FARO | Município renova protocolo do Núcleo de Planeamento e Intervenção dos Sem-Abrigo (NPISA)

Principais encaminhamentos e respostas no âmbito do NPISA de Faro são para apoio alimentar, apoio em vestuário, higiene ou alojamento. Neste momento, Núcleo coordenado pelo Município – em parceria com mais 16 parceiros – tem em acompanhamento 62 processos sociais

O Município de Faro renovou esta quinta feira os termos do protocolo de parceria do Núcleo de Planeamento e Intervenção dos Sem-Abrigo (NPISA) de Faro com outros 16 parceiros do concelho.

O protocolo do NPISA de Faro – que foi constituído em 2010 e é coordenado pelo Departamento de Desenvolvimento Social e Educação do Município – foi atualizado na sequência de uma revisão da Estratégia Nacional para a Integração das Pessoas em Situação de Sem-Abrigo 2017-2023 (ENIPSSA 2017-2023), que pretende consolidar uma abordagem de prevenção e intervenção, centrada nas pessoas de sem-abrigo, por forma a que ninguém tenha de permanecer na rua por ausência de alternativas.

Os principais encaminhamentos e respostas no âmbito deste projeto são para apoio alimentar (cantina social, refeitório social, distribuição de géneros alimentares e comida confecionada, distribuição mensal de cabazes, distribuição de alimentação através de equipas de rua); apoio em vestuário (banco de roupa, loja social, espaço solidário e banco de roupa); diversos (balneário, lavandaria e banco de donativos) e apoio em alojamento (centro de alojamento temporário, com capacidade para nove camas, e linha de emergência nacional).

Neste momento, encontram-se registados no sistema de informação do NPISA de Faro 104 processos, sendo que 74 correspondem ao período de janeiro a abril e 30, de maio a setembro, estando a ser alvo de acompanhamento 62 processos sociais.

No âmbito da cerimónia de assinatura deste protocolo, Rogério Bacalhau, presidente da Câmara Municipal de Faro, enalteceu ainda o papel das várias instituições que fazem parte do NPISA e que permitem dar uma resposta, em parceria, a um problema crescente no concelho e em todo o País.

O autarca saudou ainda o Movimento de Apoio à Problemática da Sida (MAPS), uma das entidades parceiras, pelo projeto para constituição de um centro de alojamento de emergência com capacidade até 49 pessoas em situação de precariedade.

Este projeto do MAPS, que conta com apoio da Câmara Municipal de Faro, poderá vir a dar resposta a um dos maiores constrangimentos para intervenção neste âmbito, podendo acolher famílias em situação de precariedade, pessoas em situação de sem-abrigo, desemprego, alvo de despejos ou com perdas de rendimento.

Além do Município de Faro, fazem parte do NPISA a União de Freguesias de Faro (Sé e São Pedro), Comando Distrital de Faro da Polícia de Segurança Pública (PSP), Direção Regional do Algarve do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), Centro Distrital de Faro do Instituto de Segurança Social, Grupo de Ajuda a Toxicodependentes, Movimento de Apoio à Problemática da Sida (MAPS), Santa Casa da Misericórdia de Faro, Fábrica da Igreja de São Pedro de Faro, Fábrica da Igreja da Paróquia de São Luís, Divisão de Intervenção em Comportamentos Aditivos e nas Dependências da Administração Regional de Saúde do Algarve, Centro Hospitalar Universitário do Algarve, Administração Regional de Saúde do Algarve, Centro de Apoio aos Sem-Abrigo, Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação Faro e Loulé e Rede Europeia Anti Pobreza.

Categories: Faro