AGENDA

FARO | “O abandono infantil no Algarve: a roda dos expostos do concelho de Faro entre 1783 e 1867” por Andreia Fidalgo

Ciclo de Conferências Investigar, Conhecer e Valorizar…

O Arquivo Municipal de Faro dinamiza mais uma Conferência, valorizando a História Local, dando a conhecer o trabalho de investigadores sobre o nosso concelho e que tiveram como uma das suas principais fontes de informação os Fundos Documentais do Arquivo Municipal de Faro.

Este mês Andreia Fidalgo apresenta-nos a conferência “O abandono infantil no Algarve: a roda dos expostos do concelho de Faro entre 1783 e 1867” –  Numa época em que o abandono infantil era comum, a roda dos exposto define-se como um mecanismo que permitia o abandono de forma anónima, simultaneamente assegurava a criação dos desvalidos. Esta comunicação pretende analisar, para o concelho de Faro, o período entre a legalização da roda por Pina Manique , em 1783, até à sua extinção, em 1867.

Andreia Fidalgo é doutoranda do Programa Interuniversitário de Doutoramento em História: mudança e continuidade num mundo global (PIUDHist), que frequentou com bolsa de doutoramento da FCT, e no qual se encontra a desenvolver uma tese sobre O Plano de Restauração do Reino do Algarve: reformismo económico entre 1773 e 1820, sob orientação do Prof. Doutor José Vicente Serrão (ISCTE-IUL). É licenciada em Património Cultural (2009) e Mestre em História do Algarve (2013) pela Faculdade de Ciências Humanas da Universidade do Algarve. Desempenha, desde Fevereiro de 2014, funções docentes como Assistente Convidada na Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade do Algarve, onde tem sido colaboradora assídua desde o ano letivo 2009/2010 na leccionação das unidades curriculares de História da Cultura Moderna e de História da Cultura Portuguesa (Época Moderna) ao curso de licenciatura em Património Cultural e Arqueologia.

Categories: AGENDA, Faro