Albufeira

ALBUFEIRA | Museu Municipal de Arqueologia premiado com selo internacional no âmbito da acessibilidade

Albufeira está de parabéns. O Museu Municipal de Arqueologia recebeu o selo “Come-In” – uma marca mundial destinada aos museus empenhados na acessibilidade, promovendo a democracia, a não discriminação e a igualdade de oportunidades, bem como uma cultura acessível e direitos iguais para todos. Os museus acessíveis promovem, também, novas formas de pensar e de aceder à cultura através de experiências multissensoriais e abordagens inovadoras. Após obras de adaptação, no valor de aproximado de 300 mil euros, o Museu Municipal de Arqueologia, viu ser-lhe reconhecido o esforço a nível internacional.

O Museu Municipal de Arqueologia é um dos 11 museus de todo o mundo que acabam de receber o selo “Come-In Label”, o que o presidente da Câmara Municipal de Albufeira acredita dever-se ao esforço da Autarquia em transformar o referido equipamento cultural, que assinalou 21 anos de existência no passado mês de Agosto, num espaço totalmente acessível a todos os tipos de público.

José Carlos Rolo recorda que “após um trabalho exaustivo de levantamento de barreiras arquitetónicas, intelectuais e de comunicação a nível do espaço expositivo e da zona envolvente, o Museu Municipal de Arqueologia foi sujeito a um conjunto de obras que dotaram o equipamento de todos os meios necessários à criação de um percurso acessível para todos, independentemente das suas condições físicas, cognitivas, sociais e culturais”. Albufeira é um município inclusivo, empenhado em criar condições para todos, quer no que respeita às acessibilidades físicas quer a nível da educação e cultura e o Museu Municipal de Arqueologia é disso exemplo, justifica. “Este reconhecimento a nível internacional não nos podia deixar mais felizes”.

A intervenção no Museu Municipal de Arqueologia incidiu no melhoramento das acessibilidades a nível físico, audiovisual, auditivo e na disponibilização de conteúdos informativos em vários idiomas e em linguagem gestual. Para além disso a visita pode ser acompanhada através de meios digitais, havendo uma versão específica para o público infantil, que tem, também, à disposição um jogo interativo que lhes permite descobrir a História de Albufeira de forma divertida.

Refira-se que o selo, desenvolvido no âmbito de um projeto que teve como objetivo melhorar as capacidades dos agentes museológicos e valorizar o património cultural tornando-o acessível a todos, foi recentemente atribuído aos Museus da Áustria, Bangladesh, Croácia, Itália, Polónia, Portugal, República da Macedónia do Norte e Eslovénia.

Come-In! (Cooperando para o Acesso Aberto aos Museus – para uma Inclusão mais ampla) é um projeto financiado no âmbito do programa INTERREG com o objetivo de valorizar o património cultural da Europa Central através do aumento de capacidades dos museus de pequena e média dimensão, tornando-os acessíveis a pessoas com diferentes tipos de deficiências.

Categories: Albufeira