AGENDA

Miths play™ | Nova plataforma digital de conteúdos culturais a Sul com acesso gratuito

Nos primeiros dias de 2020 a plataforma digital Make It Happen apresentava o seu novo rosto e afirmava-se como plataforma comunitária que ambicionava desenvolver-se segundo um modelo de construção social, participativo e inclusivo. Ainda a dar os primeiros passos naquilo que era o seu modelo de fruição, surge uma pandemia que obrigou o sector cultural, tal como tantos outros, a encerrar portas. Fisicamente afastados, com equipas em teletrabalho e o convívio social limitado às video-chamadas, membros da recém-criada comunidade, em conjunto com a editora Epopeia Books, criaram e apresentaram uma iniciativa que pretendia motivar os criadores literários a inspirarem-se nas horas de isolamento para criar poesia ou contos para uma publicação digital que ficou conhecida como “O Eco dos Pássaros”.

Em pouco tempo, novos membros de todo o país se juntaram à Make It Happen e começaram espontaneamente as sessões de “O Eco dos Pássaros Fora da Gaiola”. Ao todo, juntaram-se mais de 30 autores que criaram 6 publicações digitais e que, em março deste ano, passarão ao formato de livro, um ano após o lançamento do projeto, com o objetivo principal de reverter receitas para os autores participantes.

Estávamos no início da quarentena e o resultado da partilha e da conexão em rede já começava a dar frutos. Assim continuou 2020 com diversas iniciativas culturais e sociais que tentaram, à sua dimensão, contrapor os efeitos anímicos de uma das experiências mais marcadas e re-definidoras que vivemos enquanto comunidade.

2021 parece não estar a fugir à regra e neste novo contexto de Lock down, a Make It Happen apresenta o Miths Play™, a sua própria plataforma de conteúdos digitais.

Uma plataforma de acesso gratuito onde cada membro pode ser também um colaborador ativo

Tal como até aqui acontecia com os conteúdos exclusivos da Make It Happen, aceder ao Miths Play™ não tem qualquer custo. O utilizador só precisa de se registar com o seu nome e email (os únicos dados pessoais exigidos) e, após aprovação, terá acesso à área de membro onde encontrará todas as iniciativas e conteúdos dedicados à comunidade. Enquanto membro, poderá ainda colaborar com a criação de artigos, participação em diferentes formatos de videocast e podcast ou simplesmente usufruir dos conteúdos. 

Vários programas que terão novos episódios regularmente

Na primeira fase de apresentação do Miths Play™ já podemos ver os primeiros episódios dos formatos “Happening with”, “Lounge Session”, “It’s a Miths” e “Wait a minute”. A importância do Microbioma, a utilização da Hipnose na Psicologia Clínica, o Showcase de Dan e um testemunho pessoal sobre a importância da Música são alguns dos tópicos já disponíveis.

Para Rui Rêgo, filósofo e membro da comunidade, houve uma grande surpresa ao resultado final apresentado: “Não sei se é por ser um projeto com origem no Algarve, mas a plataforma tem a cor intensa e soalheira, a tranquilidade musical e marítima e a força poética e filosófica do Mediterrâneo. É claramente moderna e, simultaneamente, profundamente clássica.”

Ana Catarina Neto, uma das responsáveis pela ativação da comunidade, destaca o facto de grande parte do trabalho estar a ser uma constante aprendizagem e adaptação fantástica de um grupo de pessoas que começou este projeto por pura carolice e que, episódio a episódio, tem vindo a evoluir tanto a nível técnico como de conteúdo.

“Ao início era tudo novo! Adquirir equipamentos de som e imagem, testar as melhores formas de tirar proveito do nosso espaço físico, o Make It Happen Space™, criar uma equipa técnica para as operações… e fazer tudo isto em paralelo com a nossa atividade empresarial, está a ser um enorme desafio. Até agora temos sentido muita vontade da parte de todos os envolvidos para continuarmos a fazer este trabalho. Era algo que antes da pandemia já andava no nosso imaginário mas que só nestas circunstâncias pôde ser metido em prática.”

Para além destes programas, a plataforma vai disponibilizar aos membros concertos e showcases de artistas e bandas representadas pela Epopeia Records™.

Aumentar o número de membros para criar um canal de comunicação cultural simples e apelativo que sirva a comunidade

Sendo objectivo desta plataforma criar uma comunidade que partilha, cria e contribui para o panorama cultural da região, a tarefa apenas se tornará possível com a participação ativa dos seus membros. Para tal é necessário que o grupo cresça, de forma orgânica, criando uma massa crítica mais consistente em torno deste projeto. Atualmente, com cerca de 250 membros, a plataforma pretende chegar a Março com cerca de 1000 registos validados. Uma meta que, à escala digital, aparenta ser fácil de atingir mas para a qual os impulsionadores do projecto olham com pragmatismo.

“Sendo uma plataforma que procura sobreviver à margem do comboio das redes sociais, vai ser mais difícil atrair pessoas para se afiliarem no website. Mas o nosso principal objectivo é trabalhar a proximidade real, longe do frenesim das notificações, num contacto directo com pessoas que vão à procura de conteúdos num lugar onde sabem que a sua informação não está a ser constantemente sugada. Procuramos um espaço bem mediado, com conteúdos em constante evolução e melhoramento, trabalhando de uma forma orgânica e, acima de tudo, divertida e isso só pode acontecer com crescimento moderado e sustentado. Todos sabemos que os últimos tempos têm sido vividos com muita tensão e este projeto deve servir para nos dar alento e mostrar que não nos devemos deixar abalar. Com criatividade e espírito construtivo vamos acabar por criar momentos felizes”.

Há publicidade mas moderada

A única fonte de financiamento desta plataforma são os espaços publicitários que se podem encontrar nas páginas e que estão devidamente assinalados. Embora seja importante para a comunidade ser auto suficiente, o compromisso assumido é de ter o mínimo de publicidade para não poluir a experiência de utilização.

“Embora a plataforma tenha um objectivo de trabalhar para uma comunidade fechada, temos muitos conteúdos disponíveis ao público sem necessidade de registo, havendo nesta zona maior margem para a colocação de espaços publicitários. Já no que toca à área de membro, queremos salvaguardar a experiência do utilizador com menos ruído visual. Para além disso, procuraremos trabalhar principalmente com espaços publicitários dedicados a anunciantes regionais que se revejam na nossa comunidade.” acrescentou Luís Caracinha.

Para consultar a plataforma basta aceder a makeithappen.pt ou diretamente a mithsplay.pt e realizar o registo. A página responsiva permite que os conteúdos sejam visualizados em qualquer dispositivo móvel, desktop e nas smart tvs.

Categories: AGENDA, Algarve