Algarve

PSD/Algarve: «Onde estão os 300 milhões, o programa de apoio de emergência anunciado pelo Governo?»

Os algarvios, no dia 8 de Julho, após repetidas interpelações do PSD, ouviram esperançosos o Ministro da Economia anunciar que a região beneficiaria de um plano de emergência específico para a socorrer da terrível devastação económica e social que está a enfrentar.

Muitos algarvios confiaram também ingenuamente nas declarações do Primeiro Ministro, no dia 21 de Julho, à saída de uma cimeira europeia, na qual lhes prometia um pacote especial de 300 milhões de euros para ajudar a região a conter as suas perdas. 

E a pergunta que ninguém consegue calar, que os algarvios não conseguem calar é: Passaram 7 meses! Onde é que está o plano? Será que surgirá quando os empresários já tiverem falido e tivermos uma legião de desempregados ainda maior da que já temos hoje? Vai surgir quando a região for um monte de escombros, com uma das perdas de emprego e produção que são das maiores da Europa?

O PSD Algarve pede responsabilidades ao Sr. Primeiro-Ministro. O PSD Algarve exige ação.

Ninguém compreende que o Governo tenha dito – aliás como o PSD Algarve – que sem um plano de emergência não seria possível garantir a sobrevivência das empresas e do emprego, pois a crise faz-se sentir de modo tão violento na região que não haveria condições de vencer a crise. O PSD Algarve relembra que o Sr. Presidente da República afirmou que o plano especifico para o algarve é um desígnio nacional. A assembleia, por proposta do PSD e do BE, embora sempre  com votos contra do PS, aprovou resoluções, que continham medidas, que instavam o Governo a tratar do assunto de forma urgente.

Se o Governo não tem respeito pelos Algarvios, pelo menos que tenha pelo Presidente da República e pela Assembleia da República.

Vamos continuar empenhados  para que o Algarve tenha o que é devido e para que aqueles que não dão valor à sua própria palavra sejam obrigados a cumpri-la.
 


A Comissão Política Distrital do PSD Algarve

Categories: Algarve