Consumidor

ADIDAS recusa vender pelo de animais nos seus produtos

  • Programa Fur Free Retailer acolhe marca desportiva de renome internacional ADIDAS
  • ADIDAS é a 1500ª marca a juntar-se ao programa que recusa a utilização de pêlo de animais

Hoje, a gigante adidas anuncia comprometer-se com um futuro livre de peles ao aderir ao programa global Fur Free Retailer. Embora a adidas não venda actualmente produtos feitos de pelo, a promessa de hoje de renunciar permanentemente a usá-las marca uma posição clara sobre o bem-estar dos animais.

Sendo uma das maiores marcas de sportswear do mundo, a Adidas lidera o caminho para que mais marcas mudem para alternativas amigas dos animais. A ANIMAL, enquanto membro português da Fur Free Alliance, tem o prazer de receber a adidas como a 1500ª empresa de vestuário a aderir ao programa Fur Free Retailer.

  • “A adidas está a impulsionar o tema da sustentabilidade em todas as áreas da sua gama de produtos, bem como em toda a sua atividade comercial. Desde 2018 que já fornecemos exclusivamente algodão mais sustentável, vamos utilizar somente poliéster reciclado a partir de 2024 e este ano vamos lançar o primeiro calçado de corrida que é feito para ser refeito. Igualmente o número de produtos vegan com três listas está a crescer; desde o ano passado, por exemplo, os populares clássicos ténis Stan Smith e Superstar estão disponíveis como versões veganas. A renúncia permanente do pêlo sublinha o nosso compromisso em procurar e aumentar materiais inovadores sustentáveis”, diz Frank Henke, Vice-Presidente Sénior de Sustentabilidade da adidas.
  • Para Thomas Pietsch, especialista em animais selvagens e pelo da FOUR PAWS.“Ao aderir ao Programa Fur Free Retailer, a adidas compromete-se a ter um futuro livre de peles. Estamos especialmente satisfeitos que a adidas continue a expandir a sua gama de produtos veganos. Mudar cada vez mais para alternativas sem animais é a melhor maneira de prevenir o sofrimento dos animais a longo prazo”.
  • “Estamos prestes a dar as boas-vindas à adidas como a 1500ªmarca a aderir ao nosso programa Fur Free Retailer. Não só o compromisso com uma política sem peles é compassivo, como também é de reflexão. Os consumidores de hoje apoiam as marcas de moda que se preocupam com os animais e com o ambiente e a movimentação da adidas para materiais sustentáveis faz com que seja um líder nesse sentido”, diz Brigit Oele,  Directora de Projectos da Fur Free Alliance.
  • Rita Silva, Presidente da ANIMAL, a Organização-membro Portuguesa da Fur Free Alliance e representante em Portugal do programa Fur Free Retailer acrescenta que “este é o resultado de um esforço concertado entre dezenas de Organizações que se unem pelo fim da criação de animais para extracção do seu pelo. É, para a ANIMAL, um orgulho poder fazer parte deste grande grupo de profissionais dedicadas/os e ver resultados como o que hoje divulgamos. Continuaremos o nosso trabalho, celebrando todas as vitórias que venham a beneficiar alguns animais, mas  sempre a apontar para cima, em defesa dos direitos de todos os animais”.

O compromisso da adidas é um marco significativo da Fur Free Retailer, um programa executado em mais de 25 países em todo o mundo, que acompanha a avalanche de políticas “fur free” adoptadas por marcas de moda globais, incluindo Prada, Gucci, Zara, H&M e muitas outras.

A maré contra a utilização de pelo de animais está a mudar para todo o mundo, à medida que as preocupações com o bem-estar dos animais continuam a crescer. Nos últimos anos, mais de uma dezena de países europeus introduziram proibições de produção de pêlo, incluindo Noruega, Bélgica e Países Baixos, bem o Estado Norte-Americano da Califórnia, que proibiu a sua venda.