Algarve

Algarve incluído: Novos anfitriões na Airbnb ganham mil milhões de dólares globalmente (835 milhões de euros)

  • Os anfitriões que se juntaram à plataforma desde 11 de março de 2020 nas regiões do Algarve, Lisboa, Setúbal, Porto, Leiria, Braga e Viana do Castelo estão entre alguns dos maiores sucessos na plataforma em Portugal.

A pandemia de COVID-19 fez com que os viajantes começassem a procurar cenários seguros e confortáveis para se ligarem à família e amigos, criando oportunidades económicas para que outras pessoas possam ganhar rendimento extra, disponibilizando as suas casas na plataforma Airbnb. Um novo relatório da Airbnb revela que os novos anfitriões com apenas um alojamento que receberam os seus primeiros hóspedes desde o início da pandemia já ganharam mais de mil milhões de dólares (835 milhões de euros).

Em Portugal, os novos anfitriões com um alojamento ganharam mais de $6,3 milhões (5,2 milhões de euros) acumulados desde março. Em Portugal, é também notável que 62% dos novos anfitriões têm mais de 40 anos, um grupo demográfico onde podemos encontrar casas vazias e muitos proprietários de segundas casas e casas de Verão.

Os anfitriões na plataforma Airbnb que começaram a acolher durante a pandemia beneficiaram das preferências de viagem dos consumidores, que mudaram. Em 2021, acreditamos que esta oportunidade só irá crescer para aqueles que considerem hospedar na Airbnb (clique aqui para ler o relatório na íntegra). Como nos diz a nossa recente sondagem ao consumidor, há uma vontade de viajar reprimida, uma vez que as pessoas anseiam por sair de casa e conectar-se após meses de isolamento causado pela pandemia, e o tipo de viagem permitida pela Airbnb é o tipo de viagem que as pessoas continuarão a procurar, mesmo após o fim da pandemia.

Os alojamentos disponíveis na plataforma Airbnb estão melhor equipados para lidar com viagens de grupo do que os hotéis, e viajar com a família e amigos é o tipo de viagens de que as pessoas mais têm sentido falta. A ligação com a família e amigos é também o tipo de viagem que mais se tornou importante à medida que as pessoas procuram viajar após a pandemia: 41% dos americanos dizem que tais viagens se tornaram “muito mais” importantes para eles.

Num ano em que os destinos locais e as viagens de proximidade têm sido fundamentais, os novos anfitriões mais bem sucedidos em Portugal desde março de 2020 em termos de rendimentos, com um alojamento, estão localizados nas seguintes regiões:

  • Algarve
  • Lisboa
  • Setúbal
  • Porto
  • Leiria
  • Braga
  • Viana do Castelo

Numa época especialmente difícil para as mulheres trabalhadoras, que foram mais duramente atingidas pela perda de emprego durante a pandemia, a Airbnb estima que 55% destes novos anfitriões são mulheres (49% em Portugal) e que ganharam coletivamente mais de 500 milhões de dólares em alojamento na Airbnb desde o início da pandemia, a nível global.

Metade de todos os anfitriões em todo o mundo dizem que utilizam os seus ganhos na Airbnb para permanecerem nas suas casas. E de acordo com um inquérito mais recente, durante a pandemia, três em cada 10 anfitriões dos EUA (29%) utilizaram os seus rendimentos de alojamento para pagar a sua renda ou hipoteca – incluindo metade (49%) dos anfitriões de 25-34 anos de idade. Um quarto dos anfitriões (26%) utilizaram o rendimento para pagar as suas dívidas, e 10% utilizaram-no para pagar os cuidados de saúde.

Na Airbnb, acreditamos que as viagens e a ligação que as pessoas procurarão em 2021 serão melhor facilitadas pelos anfitriões, e estamos sempre entusiasmados por acolher novos anfitriões na plataforma. Se tiver interesse em tornar-se um anfitrião ou em aprender mais sobre acolhimento, comece com estes recursos: