Consumidor

CTT e Sanjo parceiros em projeto-piloto de embalagens eco reutilizáveis

Os CTT – Correios de Portugal, em parceria com a Sanjo, lançaram um novo projeto-piloto de utilização de embalagens reutilizáveis que permite que as compras online sejam embaladas em sacos reutilizáveis, como alternativa às embalagens de utilização única.

A Sanjo, marca portuguesa de calçado desportivo 100% nacional, é parceiro deste projeto que tem como objetivo reduzir a pegada carbónica associada à distribuição, procurando soluções sustentáveis disruptivas e incentivando a economia circular.

A Embalagem ECO Reutilizável CTT está direcionada aos clientes de e-commerce e apresenta-se como uma alternativa às embalagens de utilização única, sendo passível de ser introduzida múltiplas vezes na rede operacional dos CTT, com uma vida útil esperada de até 50 ciclos.

Para Maria José Rebelo, diretora de Sustentabilidade dos CTT, “este projeto reposiciona-nos na liderança em matéria de gestão carbónica e de combate às alterações climáticas e reforça o programa de responsabilidade ambiental e social com vista a uma maior proximidade com as partes interessadas. Ao permitir um sistema de reutilização, esta embalagem constitui um passo importante no apoio à transição para uma economia circular, com particular impacto num mercado em expansão como o do e-commerce. Fazemo-lo porque acreditamos que podemos influenciar positivamente aqueles que colaboram connosco e com quem interagimos na nossa cadeia de valorEstamos muito orgulhosos com esta iniciativa e com a associação à Sanjo, uma histórica empresa portuguesa com quem partilhamos fortes valores e iniciativas ligadas à sustentabilidade.

Para Vitor Costa, Diretor Criativo da Sanjo, “esta parceria representa para a Sanjo a ambição de um Mundo melhor, uma nova sociedade mais consciente, temos otimizado as coleções, embalagens e todo o processo produtivo. A nossa resposta foi positiva, o caminho para a não utilização de novos recursos está mais próxima com as embalagens reutilizáveis. Queremos acelerar a mudança de paradigma, a nossa determinação é impactar todo o setor de moda em Portugal com novos projetos.”

Com a subscrição deste serviço por parte dos parceiros (e-sellers), os mesmos passam a ter acesso a embalagens reutilizáveis de forma a acondicionar os seus envios online. Já os compradores (e-buyers) poderão ter a opção de usar esta nova solução de embalagem paralelamente às já existentes.  Ao subscrever este serviço, o comprador terá que devolver a embalagem num conjunto de lojas CTT e marcos de correio selecionados ou diretamente ao distribuidor no ato da entrega da encomenda. Ao devolver a embalagem, para além de se contribuir para uma distribuição mais sustentável, o comprador é ainda recompensado com um voucher de desconto para utilização numa futura compra na loja online de origem da sua encomenda.

Os CTT assumem o compromisso de estar cada vez mais envolvidos com a sustentabilidade, pensando no futuro de todos. Esta atitude é posta em prática todos os dias, inovando nos processos, nos produtos, na tecnologia ao serviço da empresa e em diversas iniciativas e apoios que geram valor para a comunidade. Os CTT têm empreendido várias medidas de apoio à biodiversidade e de combate às alterações climáticas, expressas através de um portefólio ecológico ou carbonicamente neutro (Correio Verde, DM Eco e Expresso/Encomendas) e da aposta na eficiência energética e carbónica. Os CTT têm a maior frota ecológica do setor logístico em Portugal que conta atualmente com 335 veículos alternativos e têm vindo a reduzir a sua pegada carbónica tendo já registado uma redução das emissões carbónicas diretas e indiretas em 27% desde 2013.

Também a Sanjo tem unido esforços para tornar a sua produção mais amiga do ambiente. Embora a marca ainda não se possa assumir como 100% sustentável, as novas coleções apresentam melhorias consideráveis ao nível da produção. Por exemplo, a borracha das solas das icónicas sapatilhas sanjo já não é vulcanizada, mas antes colada e feita a partir de materiais reciclados. Também os produtos químicos foram deixados de lado e o processo de fabrico otimizado, diminuindo o consumo de água e energia. Ao nível da certificação, a marca tem o certificado PEGADA DE CARBONO, que autentica o cumprimento do plano de redução da pegada de carbono, através de ações específicas para redução das emissões de IEC lançados na atmosfera em decorrência da fabricação; e o certificado PADRÃO TÊXTIL ORGÂNICO GLOBAL, que garante o cumprimento das normas sociais, ambientais, de saúde e segurança da empresa e a utilização de tecidos certificados para todos os mercados.

Categories: Consumidor, Empresas