AGENDA

“PRÉMIO ESTAÇÃO IMAGEM” | O melhor do fotojornalismo para contemplar em Loulé

Como já é tradição, a Galeria de Arte do Convento Espírito Santo, em Loulé, acolhe a exposição com os trabalhos vencedores de 2021 do “Prémio Estação Imagem Coimbra”, entre os dias 30 de julho e 4 de setembro.

Trata-se do principal prémio internacional de fotojornalismo que se disputa anualmente em Portugal desde 2010, e que integra também candidaturas de fotojornalistas dos PALOP e da Galiza, e dos fotojornalistas portugueses aí residentes.

O fotojornalista Gonçalo Delgado é o grande vencedor desta 12ª edição, com uma reportagem que põe em confronto a vida e o espec­tro da morte, o nascimento e a agonia, representados pelas unidades de Obstetrícia e de Cuidados Intensivos COVID- 19, separadas apenas por um andar na mesma unidade hospitalar.

Para Fotografia do Ano, a escolha dos jurados foi para uma foto do fotojornalista galego Brais Lorenzo Couto, obtida durante a celebração do 98º aniversário de uma utente num lar de idosos fortemente atingido pelo coronavírus. Nesta mesma categoria, o júri decidiu atribuir ainda uma menção honrosa para a fotografia de Nuno André Ferreira que mostra uma criança num cenário de incêndio florestal.

Nas restantes categorias, o júri internacional premiou os fotojornalistas João Porfírio/Notícias, Ana Brígida/Assuntos Contemporâneos, Tiago Fonseca/Vida Quotidiana, e Leonel de Castro/ Retratos, tendo ainda atribuído menções honrosas a José Fernandes/Assuntos Contemporâneos, Francisco Romão Pereira/Vida Quotidiana, Pedro Gomes Almeida/Retratos e Paulo Nunes do Santos/Retratos.

Num ano marcado pela pandemia, o confinamento e as restrições a todas as atividades, o júri decidiu não atribuir quaisquer prémios nas categorias Arte e Espetáculos, Ambiente e Desporto.

 A Bolsa Estação Imagem 2021 Coimbra foi desta vez atribuída ao fotojornalista Nuno André Ferreira, que se propõe desenvolver um trabalho sobre a vivência, tradição e importância histórica das Repúblicas estudantis, que são patri­mónio da cidade e Universidade de Coimbra.

Apesar do contexto de confinamento que se prolongou por grande parte do ano, foram submetidos a concurso mais de 300 trabalhos.

Presidido por Thomas Borberg, editor-chefe de fotografia do jornal Politiken, da Dinamarca, e também jurado do World Press Photo, o júri desta 12ª edição do “Prémio Estação Imagem” teve ainda a participação de Jodi Bieber, vencedora de vários prémios internacionais, incluindo o Premier Award da World Press Photo em 2010; Fabio Bucciarelli, fotógrafo, jornalista e escritor cujos trabalhos têm sido reconhecidos com prémios como Fotó­grafo do Ano 2019, Medalha de Ouro Robert Capa, World Press Photo ou Best of Photojournalism; Aïda Muleneh, fundadora e diretora do Addis Foto Fest que iniciou carreira no The Washington Post e tem um resumo do seu trabalho na coleção permanente do Museu de Arte Moderna (MoMA); Muhammed Muheisen, fotógrafo da Natio­nal Geographic e duplo vencedor do Prémio Pulitzer; e Pierre Fernandez, Gestor Operacional para a Promoção de Conteúdos Multimédia da Agence France-Presse (AFP).

A exposição inaugura às 18h00 desta sexta-feira e pode ser visitada de terça-feira a sábado, das 10h00 às 16h30. A entrada é livre, mas os visitantes deverão cumprir as normas de segurança da Direção-Geral de Saúde, nomeadamente o uso obrigatório de máscara.

Luana is seen holding her newborn baby Luana at Hospital de Braga at April 16th. The child’s father Alexandre was not allowed to be present to watch his firstborn child to be born due to Covid 19 security measures.

Sobre a imagem:

REGÉNESIS
Existe apenas um piso a separar a obstetrícia dos Cuidados Intensivos covid-19. O elevador conduz-nos para o que todos nós tememos enfrentar. No quinto andar, os gritos dos recém-nascidos iluminam os confinados na Unidade de Terapia Intensiva que lutam para sobreviver. Para alguns, este vírus só os afetará ligeiramente, para outros pode significar o último suspiro. Até 31 de Dezembro de 2020, a covid-19 já terá ceifado a vida de 6830 pessoas, num cenário de 406 051 infeções no país. É um esforço hercúleo para os profissionais de saúde, que a cada dia dão o peito à batalha mais desigual que já vivemos no nosso país. Aprender a viver após a transformação deste mundo não será uma tarefa fácil.

01_Regenesis©GonçaloDelgado
Luana segurando a filha Luana, recém-nascida. O pai da criança, Alexandre, não foi autorizado a assistir ao nascimento do seu filho primogénito devido às medidas de segurança covid-19. Hospital de Braga. 2020.04.16

Categories: AGENDA, Loulé