Consumidor

“Se a taxa de juro subir conseguirá manter o pagamento da prestação do seu crédito à habitação?”

Delegação Regional do Algarve

CONSULTÓRIO DO CONSUMIDOR / DECO

A DECO INFORMA… 

A subida da taxa de juro levará a um aumento do valor da sua prestação, logo os consumidores serão obrigados a emagrecer o seu orçamento mensal para conseguir pagar a despesa com a habitação.  

O ideal será atuar preventivamente, comece por solicitar à instituição bancária onde tem o crédito à habitação uma simulação que reflita o aumento para 1% da Euribor. De seguida analisar o impacto do aumento na sua prestação mensal.

Calcular a sua taxa de esforço, o peso que as prestações com crédito têm no rendimento do seu orçamento familiar.

Analisar a atual taxa de esforço e se for superior a 35% procurar negociar os contratos de créditos de forma a promover um maior equilíbrio financeiro, reforçando a sua capacidade perante um possível aumento da prestação do crédito à habitação.

Avaliar o peso que a prestação (com o aumento da taxa de juro) terá no seu orçamento familiar.

Sempre que se depare com dificuldades no pagamento da prestação deve contactar a instituição bancária, procurando uma solução possível para as dificuldades sentidas. Existem alguns mecanismos legais que impõem ao banco o dever de acompanhar a execução dos contratos de crédito, prevenindo situações de incumprimento mediante a apresentação de propostas que visem a reestruturação do crédito. Mas, perante uma situação de incumprimento a instituição de crédito deve contactá-lo para negociar soluções de pagamento para a regularização extrajudicial de situações de incumprimento de contratos de crédito.

Para muitas famílias a perspetiva, tanto a curto, como médio prazo, do aumento da taxa de juro é a de agravamento da sua situação financeira. Se enfrenta dificuldades ou pretende evitar a rutura do seu orçamento, saiba que a DECO presta aconselhamento e orientação na gestão das suas finanças pessoais e apoia o consumidor sobre-endividado, através do nosso Gabinete de Proteção Financeira. Peça apoio aqui ou em gasdeco.net.

Categorias:Consumidor