Loulé

“HEALTHY CITIES” | Parceiros de Malta visitam Loulé e regressam a casa com muitas ideias na bagagem

Nos dias 10, 11 e 12 de maio, no âmbito do projeto europeu “Healthy Cities”, Loulé recebeu o parceiro de Malta para uma visita que teve por objetivo dar a conhecer o trabalho que aqui está a ser desenvolvido em matéria de desporto enquanto veículo de promoção da saúde dos cidadãos, em particular no espaço público.

Comitiva de Malta recebida no Salão Nobre dos Paços do Concelho, em Loulé

Num modelo “City to City”, em que cada uma das cidades da rede visita outra para observar as dinâmicas no terreno, permitindo que as boas práticas sejam conhecidas e mais tarde replicadas pelos parceiros, Loulé apresentou espaços e projetos que são desde já uma fonte de inspiração para os outros membros da rede.

Comitiva de Malta no Parque Municipal de Loulé

No arranque desta jornada, após uma breve reunião preparatória, a comitiva teve a oportunidade de visitar um dos núcleos deste projeto – o Parque Municipal de Loulé. É aqui que diariamente muitos louletanos praticam desporto, seja de formal informal ou integrado no movimento associativo. Seguiu-se uma passagem pelo Complexo de Piscinas Municipais e pelos Campos de Ténis onde foram recebidos por João Brito, do Clube de Ténis de Loulé, um dos stakeholders das “Healthy Cities”.

O autarca Vítor Aleixo deu as boas-vindas aos parceiros de Malta para sublinhar o empenho deste Município na promoção do desporto, quer através das diversas modalidades que estão representadas neste concelho, no desporto direcionado para a prática mais informal, ou ainda nos eventos desportivos que organiza e acolhe, “Temos imensas pessoas que praticam desporto de forma espontânea, mas queremos envolver ainda mais, nesse sentido, estamos empenhados em incluir sobretudo jovens que crescem em famílias vulneráveis a nível socioeconómico”.

No segundo dia de visita, as equipas reuniram-se em Quarteira, onde Malta apresentou o seu plano para uma mobilidade “verde”. Numa ilha marcada por um denso património histórico e com pouco espaço para a criação de áreas de lazer e desporto, a par de uma população sedentária, o projeto aposta na mudança na forma como os malteses se deslocam, encorajando o uso de meios amigos do ambiente e ao mesmo tempo que a mobilidade seja uma forma de praticar atividade física.

Da parte de Loulé, técnicos municipais, apresentaram aquele que é um dos grandes projetos em curso: “A Bicicleta na Escola” – ensinar as crianças dos estabelecimentos de ensino a andar de bicicleta.

Visita ao parque de street workout no Passeio das Dunas, em Quarteira

De volta ao terreno, as zonas de street workout no Passeio das Dunas e a Marina de Vilamoura foram outros pontos de observação nesta visita. Em Loulé, foram recebidos pelos jovens atletas do Club BTT Terra de Loulé, uma escola de referência na modalidade.

Depois de dois anos de pandemia, Robert, da equipa de Malta, considerou que em Loulé a ênfase do projeto está no desporto, em Malta essa aposta pretende contrariar o sedentarismo dos malteses. “Vocês criam muitas oportunidades para as pessoas e elas não têm desculpa para não fazerem desporto… Já o nosso projeto é mais baseado na mobilidade e nos estilos de vida saudáveis, usando o ambiente urbano para encorajar as pessoas a viverem um estilo de vida saudável. Estamos a começar aos poucos, a criar ambientes onde as pessoas se sintam felizes e confortáveis a andar”.

Fleur enalteceu a forma “como são geridos os espaços no concelho de Loulé” e uma das ideias que leva na bagagem diz respeito aos decks na Marina de Vilamoura, uma solução que poderá resolver a falta de espaço com que se confronto o território desta ilha. Do que viu em Loulé, Patrick sublinhou o envolvimento “de uma comunidade muito ativa”.

Recorde-se que o Município de Loulé é parceiro no projeto europeu “Healthy Cities” que propõe criar uma rede de cidades para aprofundar a relação entre a saúde e o meio urbano, desenvolver políticas que coloquem o foco na melhoria do estado de saúde da população. Além de Loulé e de Malta, fazem parte da rede Vic (Espanha), Pärnu (Estónia), Farkadona (Grécia), Falerna (Itália), Anyksciai (Lituânia), Malta (Malta), Alphen aan den Rijn (Holanda) e Bradford (Inglaterra). Entretanto, por motivos de ligados à gestão autárquica, Falerna (Itália) saiu do projeto.

O último encontro da rede acontece em Quarteira, nos dias 31 de maio e 1 de junho.

Categorias:Loulé