Saúde

Figuras públicas unem-se na prevenção e deteção do Cancro Colorretal

Quero-te por cá!”, foi desta forma que várias figuras conhecidas da esfera pública alertaram para a sensibilização da prevenção do cancro colorretal, uma campanha Nacional de responsabilidade do Grupo Ageas PortugalMédisFundação Ageas e Europacolon.

João Paulo SousaCláudio RamosNelson ÉvoraPedro FernandesRita Ferro RodriguesTânia Ribas de OliveiraSónia Araújo e Ana Marques recorreram às suas redes sociais para deixar uma mensagem a pais, familiares, amigos, e seguidores, criando uma onda de consciencialização para aquela que é a segunda neoplasia mais comum em ambos os sexos.

Sensibilizados para a causa uma vez tratar-se de um tipo de cancro com uma progressão lenta e silenciosa, e com o objetivo de juntos poderem salvar vidas, estas figuras públicas convidaram todos a procederem ao rastreio que compreende um processo bastante rápido e simples, desmistificando conceitos em torno do tema e eliminando qualquer tipo embaraço ou pudor.

Até dia 31 de maio, qualquer pessoa com idades compreendidas entre os 50 e os 74 anos, poderão dirigir-se a um dos laboratórios/postos de colheita aderentes à campanha (Redes Germano de Sousa e Unilabs) e solicitar um kit de pesquisa de sangue oculto nas fezes. A recolha é feita em casa pelo próprio e deve ser entregue no respetivo laboratório/posto de colheita, que posteriormente comunicará o resultado. Se o resultado for positivo para sangue oculto nas fezes, as pessoas serão posteriormente contactadas pela Europacolon para saberem quais os passos a seguir.

Depois do sucesso da 1.ª iniciativa, que decorreu de 15 de março a 14 de abril de 2021, e para sinalizar a importância de adoção de medidas de prevenção de forma a evitar mais mortes, a Campanha de Sensibilização para o Cancro Colorretal – Movimento 50+, tem continua a ter como principais objetivos: promover o diagnóstico precoce; contribuir para o tratamento atempado do cancro; melhorar o conhecimento da população portuguesa sobre a doença, os fatores de risco e o diagnóstico precoce; e referenciar e acompanhar as pessoas com resultado positivo.

Saiba mais sobre a campanha e os laboratórios aderentes aqui.

Categorias:Saúde