S. Brás de Alportel

Município de São Brás de Alportel distinguiu notáveis são-brasenses no Dia do Concelho

Em São Brás de Alportel, já é tradição em Dia do Município prestar a homenagem a são-brasenses de berço ou de coração cujos percursos dignificam e honram o concelho e a comunidade. Assim aconteceu na passada quarta-feira, 1 de junho: o Município de São Brás de Alportel atribuiu 25 insígnias durante a sessão solene comemorativa do 108.º Aniversário do Município, que decorreu no Salão Nobre da Câmara Municipal.

insígnia dos Bons Serviços foi entregue a 14 funcionários que já completaram 25 ou mais anos ao serviço do Município de São Brás de Alportel e da sua comunidade: Ana Paula Guerreiro; Arlindo Martins; Catarina Cunha; Célia Silva; Ema Pinto; Filipe Gago; Flora Tomé; Luís Martins; M.ª Custódia Reis; M.ª de Fátima Guerreiro; M.ª Margarida Ramos; Nélia Ramos; Paulo Brito e Valdemar Rosário, respetivamente.

A este emotivo momento seguiu-se a entrega da insígnia de Valor e Altruísmo a Gilberto Jacinto Rodrigues. Um bracarense de berço que se tem dedicado à solidariedade na terra em que escolheu viver, sendo responsável pela criação e coordenação da Cáritas Paroquial de São Brás de Alportel.

Seguiu-se a entrega da insígnia de mérito a um conjunto de personalidades: desde logo, a duas personalidades que se têm distinguido naárea da comunicação social, nomeadamente: Catarina Neves, jornalista da SIC, com um percurso notável que integra teatro e cinema; e Rui Marcelino Viegas, voz incontornável da Rádio Renascença. Duas personalidades com raízes são-brasenses, cujas carreiras ao serviço da informação e dos portugueses dignificam e são motivo de orgulho para a comunidade são-brasense.

insígnia de mérito foi atribuída também a duas personalidades que se notabilizaram na área da saúde, nomeadamente, aos médicos Celso Guerreiro Barbosa, a título póstumo; e Renato dos Santos. Celso Barbosa veio para São Brás de Alportel, em 1979, para iniciar funções no Sanatório Carlos Vasconcelos Porto, onde foi responsável pelo Primeiro Serviço de Pneumologia do Algarve e onde trabalhou até ao final da sua carreira, parte dela enquanto diretor clínico daquela unidade, tendo a sua carreira ficado marcada pela dedicação e luta pelas melhores condições de tratamento dos algarvios na sua área de especialidade.

Renato dos Santos especializou-se em Medicina Geral e Familiar que exerceu no Centro de Saúde de São Brás de Alportel. Desempenhou funções relevantes no âmbito institucional e científico em mais de uma dezena de Comissões e equipas da Administração Regional de Saúde do Algarve e do Alentejo. Um médico notável, com uma dedicação ímpar à saúde. Cidadão ativo na vida política são-brasense é membro fundador da Associação de Defesa do Ambiente e do Património Cultural Al-Portel e fruto da sua paixão pela História e pela escrita, conta já com diversos romances históricos publicados.

Mereceram também a insígnia de mérito cinco são-brasenses cujo percurso profissional tem dado contributos a nível nacional e internacional, dignificado São Brás de Alportel e dado a conhecer o concelho pelos melhores motivos.

Dora Gago, escritora e professora associada de Literatura, diretora e vice-diretora do Departamento de Português da Universidade de Macau, recebeu a insígnia de mérito pelo contributo que tem dado na promoção da língua portuguesa em vários cantos do mundo. Na sua intervenção, mostrou-se honrada e surpresa pela distinção que recebeu e confessou que “há sentimentos que se avivam quando estamos longe” da nossa terra natal.

Em ano de comemoração dos 100 anos da primeira travessia aérea sobre o Atlântico Sul, o Município pretendeu reconhecer também personalidades que deram continuidade ao exemplo de Sacadura Cabral e Gago Coutinho, na terra e no mar. Fernando Lopes, piloto comandante da TAP, com muitos milhares de milhas de voo em longo curso, sobre o Atlântico,  recebeu a insígnia de mérito pelos seus 41 anos de carreira aeronáutica.

José Francisco Ventosa, capitão de Mar e Guerra, que inúmeras vezes liderou missões navais, recebeu a insígnia de mérito pelos 43 anos que dedicou ao serviço da Marinha Portuguesa e à defesa nacional e que mereceram várias condecorações a nível nacional.

O casal José Passos de Carvalho e M.ª Umbelina de Almeida Montalvão Machado Passos de Carvalho recebeu a insígnia de mérito a título póstumo em reconhecimento pelo valoroso contributo para o conhecimento científico. José Passos de Carvalho foi uma figura incontornável da agronomia, com centenas de estudos publicados, a quem se deve o referencia do curso de agronomia durante gerações e mais completo estudo sobre as espécies de insetos. Maria Umbelina foi a primeira jovem na sua terra a licenciar-se, distinguindo-se no estudo da biologia.

A cerimónia ficou ainda marcada pela atribuição do nome de patrono ao novo Campo Municipal “Afre Lourenço”, um gesto no presente para honrar o passado e eternizar para o futuro o exemplo de um cidadão são-brasense exemplar, a quem muito deve a História do Futebol em São Brás de Alportel. Eterno ferrenho do Clube “O Unidos”, ao qual se dedicou de alma e coração, foi o elemento mais ativo da Comissão Pró-Campo do Unidos, a quem muito se deve o surgimento do Campo Sousa Uva. Sessenta anos depois, o novo campo municipal sintético que nasce junto a este campo recebe o seu nome, em forma e agradecimento.

Coube a César Correia, empresário de sucesso na indústria corticeira, e árbitro internacional, com uma carreira notável e companheiro de aventuras nos primeiros momentos do impulso da modalidade no concelho, a honra de dar a conhecer Afre Lourenço como pessoa, amigo e apaixonado pelo futebol.

Uma homenagem que contou com a presença emocionada da família de Afre Lourenço, como o mostraram as palavras sentidas de um dos netos, Eduardo Santos.

Importa referir que o novo Campo Municipal “Afre Lourenço” vai ser inaugurado a 10 de junho, dia de Portugal e do 52º aniversário da União Desportiva e Recreativa Sambrasense.

Recordamos que o 108.º aniversário do concelho de São Brás de Alportel foi assinalado esta quarta-feira, 1 de junho, com um programa que contemplou as cerimónias solenes, homenagens e reconhecimento de personalidades são-brasenses, a festa do Dia da Criança, exposições e um espetáculo muito especial que homenageou a comunidade ucraniana residente e a cultura portuguesa com o concerto de Sara Correia.