AGENDA

Feira da Serra de São Brás de Alportel 2022 abre portas à inovação

  • No próximo dia 28 de julho, a Feira da Serra regressa a São Brás de Alportel para quatro dias repletos de experiências, saberes, sabores e momentos felizes para toda a família!
  • Numa extensão de 4 hectares, o Certame recebe mais de 200 expositores, 18 espaços temáticos, 6 restaurantes, 2 tascas, mais de 50 horas de espetáculos e animação nos 4 palcos e no Picadeiro. Estão envolvidas mais de 2.000 pessoas na organização e participantes deste tão aguardado regresso da Feira da Serra de São Brás de Alportel.

Entre 28 e 31 de julho, o coração do Algarve bate mais forte na Feira da Serra de São Brás de Alportel para conhecer e a revisitar os sabores, os saberes e a cultura algarvia através de experiências, convívio e muita animação com D.A.M.A, Queen Tribute Show “Break Free”, Carlão e Bonga no Palco Principal.

Nesta edição, o Medronho é o produto em destaque, fruto que retrata bem a garra e resiliência da Serra Algarvia, e que inspira os 18 espaços temáticos distribuídos pelos 4 hectares do recinto, localizado na Escola EB 2,3 Poeta Bernardo de Passos. Estes, e muitos outros, detalhes desta edição foram apresentados esta quinta-feira, dia 21, na Conferência de Imprensa realizada no recinto da Feira.

O Presidente da Câmara Municipal de São Brás de Alportel, Vitor Guerreiro, sublinhou a importância do retorno ao formato presencial do Certame, ao fim de dois anos de interregno, porque “as pessoas são a alma da Feira! Este é um evento que envolve a comunidade são-brasense e da região de forma muito intensa e que leva a palco o que de melhor se faz na região em termos de empreendedorismo, inovação, investigação e reinvenção do saber tradicional, nas mais diversas áreas”.

O edil são-brasense revelou ainda que esta edição especial será inaugurada por sua Excelência Ministro do Ambiente e da Ação Climática, Dr. Duarte Cordeiro, como forma de reconhecimento pela mensagem veiculada pela Feira da Serra em prol do meio ambiente e preservação da biodiversidade, com especial enfoque na Serra do Caldeirão.

Num evento que coloca a serra algarvia em evidência pelos seus recursos, cultura e tradições, é inevitável a abordagem da sua preservação da natureza e da preocupação ecológica que está presente no Certame com os já habituais copos colecionáveis e reutilizáveis, mas também um trabalho artístico comunitário, coordenado pela artista algarvia Joana Rocha que vai colocar o plástico a florir!

A vice-presidente da Câmara Municipal e presidente da Comissão Organizadora da Feira da Serra 2022, Marlene Guerreiro, destacou a jovialidade da Feira da Serra que “com mais de 30 anos está ainda mais jovem”, com um recorde de 80 participantes no programa de voluntariado jovem, com uma forte participação no desfile São Brás Fashion, onde são os protagonistas principais, dia 30 de julho; com a participação da Rádio Universitária do Algarve (RUA FM) que vai assegurar a rádio da Feira da Serra. Mas em Ano Europeu da Juventude, a Juventude é mesmo a aposta Forte da Feira da Serra, com um novo palco: o “Palco Jovem” que apresentará 16 momentos e mais de 70 jovens, dinamizado em parceria com o Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), no decurso da parceria estabelecida no Concurso Regional “Música Já”.  Presente na conferência de imprensa, o diretor regional do IPDJ, Custódio Moreno, enalteceu o envolvimento dos jovens neste evento e revelou que o Palco Jovem terá um significado ainda mais especial pois terá por padrinho o Presidente da Federação Nacional das Associações Juvenis, Marco Santos, que virá em representação das 1200 associações juvenis de todo o país e na ocasião firmará a adesão do Município de São Brás de Alportel À Rede de Municípios Amigos da Juventude.

Esta participação significativa de jovens é encarada por Marlene Guerreiro como “motivo de esperança” e “sinal de que a Feira da Serra tem futuro e é cada vez mais jovem”.

Neste âmbito, e de forma a alavancar o potencial das novas gerações, a Apresentação Oficial da feira da Serra 2022 integrou ainda a assinatura de um Protocolo com a Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve, integrado no Programa “Formação Mais Próxima”, do Turismo de Portugal. Segundo a Diretora da Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve, Paula  Vicente, de onde muitos são-brasenses têm saído para os melhores hotéis e restaurantes do Algarve, esta aposta visa “a capacitação dos jovens das áreas do turismo, com o objetivo de estimular o empreendedorismo e a economia acrescentando valor ao tecido empresarial e ao território”.

Na continuidade do esforço que tem vindo a ser desenvolvido para que o certame seja 100% acessível, a Câmara Municipal renova a parceria com a Casa de Repouso e Saúde de São Brás de Alportel e a Clínica SAN – Saúde

Integrativa para preparar a iniciativa “Feira da Serra – evento acessível”, que integrará circuitos acessíveis, espaço acessível reservado junto ao Palco Principais, espaços de estacionamento específicos e todo um Programa de Apoio Integrado.

Além dos espaços de animação e diversão para os mais novos, a Feira da Serra de São Brás de Alportel volta a oferecer pulseiras de identificação para as crianças, ou seja, se uma criança se perder tem consigo o contacto dos seus responsáveis sendo mais fácil para a organização dar apoio e promover o reencontro.

Para maior comodidade dos visitantes, além das bilheteiras às portas do recinto, os ingressos podem ser adquiridos online através da Blueticket.

O vereador Acácio Martins, que assume a direção logística do evento, levantou o véu sobre os bastidores de um certame que é posto de pé com o empenho e dedicação dos trabalhadores da Câmara Municipal.

Medronho, a fénix da Serra

Em 2022, o coração do Algarve bate ainda mais forte na Feira da Serra… tal como o medronheiro, verdadeira “Fénix” da floresta, capaz de renascer das cinzas, assim como a tradição renasce na Feira da Serra, numa edição dedicada à resiliência das gentes desta e de outras serras, recebendo por isso como convidado de honra o medronho.

O sítio do Medronho regressa à Feira da Serra de São Brás de Alportel, para dar a conhecer este produto milenar ligado de forma inquestionável à região em termos gastronómicos e económicos e cuja força representa a garra algarvia.

Neste espaço especial, propostas saborosas e as demonstrações gastronómicas que vão animar o Palco Sabores, que abrirá com a participação da Escola de Hotelaria e ao longo de 4 dias apresentará as originais propostas dos chefs André Rodrigues, João Pereira e Luís Reis; uma deliciosa lição de papas de milho pela Confraria Gastronómica da Serra do Caldeirão, momentos de inovação com a apresentação dos projetos “Medronho Bottle”, “Bake My Dog”, “Buda Bite” e “Microvegetais”; e Brindes com os produtores presentes no Sítio do Medronho.

Como já é habitual, a Feira da Serra é a cada edição apadrinhada por um especialista no produto em destaque. A edição deste ano é assim amadrinhada por Ludovina Galego, uma verdadeira embaixadora do medronho.

Licenciada em física e professora do Instituto Superior de Engenharia da Universidade do Algarve, Ludovina Galego luta pela valorização dos recursos da serra algarvia há quase três décadas, tendo particular dedicação ao medronho.

Satisfeita pelo destaque dado ao medronho na Feira da Serra de 2022, Ludovina está convicta de que a valorização deste fruto e dos produtos produzidos a partir do medronho tem de passar pela certificação do medronho algarvio.

Uma convicção partilhada pelo diretor da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve, Pedro Monteiro.

“A certificação de qualidade é o caminho para trabalhar a aguardente de medronho e valorizá-la. Mas é preciso resolver constrangimentos”, referiu.

O medronheiro e o seu fruto são na ótica de Pedro Monteiro recursos muito importantes cuja boa e eficiente gestão pode ter impacto ao nível da dinamização do interior algarvio, na consolidação do Algarve como região com um turismo diferenciado, na dinamização económica aliada à proteção da natureza e também um desafio para a criação de novos e inovadores produtos.

Pedro Monteiro mostrou-se otimista relativamente ao futuro do medronho e sustenta esse otimismo no facto de o Algarve estar a ter um crescimento progressivo e consistente de pomares nos últimos anos.