Ambiente

LOULÉ | Município agrava medidas de combate à seca

Com o agravamento da seca no nosso País, e numa altura em que a população no concelho de Loulé é consideravelmente superior ao resto do ano em virtude do número de turistas que aqui se encontram de férias, o Município de Loulé decidiu esta terça-feira, 16 de agosto, reforçar a sua resposta à escassez de água. Deste modo, estão a ser implementadas medidas alicerçadas no recentemente aprovado Plano Municipal de Contingência para Períodos de Seca e que se vêm somar às que se encontram em vigor desde o passado dia 20 de julho, em concertação com os demais municípios do Algarve.

Desde logo a Câmara Municipal de Loulé irá prolongar o encerramento das piscinas interiores de Loulé e de Quarteira até ao final do mês de setembro e encerrar as piscinas exteriores de Loulé e de Salir às segundas, terças e quartas-feiras, a partir da próxima segunda-feira, 22 de agosto. Estes equipamentos exteriores manter-se-ão abertos nos restantes dias e nos seus normais horários de funcionamento. No seu conjunto, a soma das medidas em vigor desde 20 de julho com estas novas a aplicar a partir da próxima semana deverá significar uma poupança total de 4.200 m3 ou 4.200.000 litros de água, aquilo que seria o consumo médio de 420 habitações durante todo um mês.

Ainda no que diz respeito a estes equipamentos desportivos públicos, serão implementadas medidas para uma redução dos consumos de água por parte dos utentes e funcionários, que passarão pela instalação de redutores de caudal nas torneiras e nos chuveiros existentes e pela instalação de temporizadores nos chuveiros que ainda não os tenham.

Outra iniciativa importante agora aprovada será a redução ou suspensão da rega em alguns dos espaços verdes do município, passando esta rega a fazer-se, sempre que possível, de forma manual e com recurso a água das Bicas Velhas.

Os serviços municipais irão também recorrer a origens alternativas de água para a lavagem de ruas e pavimentos, passando os veículos que fazem estas lavagens a abastecer em fontes como a das Bicas Velhas.

 “Recai sobre o Município de Loulé a responsabilidade por zelar pelo bem-estar da sua população e por assegurar um acesso a água com qualidade para o consumo humano e em quantidade suficiente para a satisfação das suas necessidades. As medidas agora implementadas, assim como outras que se lhes possam seguir, visam salvaguardar esse superior interesse público e a retardar o mais possível os piores impactos da seca na população, no ambiente e na atividade económica do território”, consideram os responsáveis da Câmara Municipal de Loulé.

Categorias:Ambiente, Consumidor, Loulé