Faro

FARO | Inauguração do Centro de Recolha Oficial Animal

Nova infraestrutura, que se assume como uma importante conquista na dignidade e bem-estar animal no concelho, representou investimento global de 1 milhão e 400 mil euros e vai contar com uma capacidade para 170 animais. Estrutura vai promover adoção responsável

O Centro de Recolha Oficial Animal de Faro, localizado na zona do Medronhal, Guilhim, foi inaugurado esta segunda-feira, dia 16 de janeiro. Esta nova infraestrutura, que permite suprir uma lacuna no concelho, albergando animais abandonados, representou um investimento municipal global de cerca de 1 milhão e 400 mil euros e vai contar com uma capacidade máxima para 170 animais (cerca de 120 cães e 50 gatos).

Esta nova estrutura conta agora com um núcleo destinado a animais para adoção, uma área para animais em quarentena, 16 celas coletivas para gatos e uma área de canil com 42 boxes coletivas. A infraestrutura conta ainda com áreas de circulação exteriores, além de zonas administrativas e de tratamento e medicina veterinária. Para o efeito, foi constituída uma equipa composta por oito assistentes operacionais, dois assistentes técnicos e dois médicos veterinários.

“Este é um projeto que foi sempre muito solicitado pela população e sempre assumimos que este seria um projeto prioritário e hoje finalmente temos a felicidade de estar a inaugurar este espaço e criamos assim condições para recolher os animais abandonados que temos na cidade e no concelho, e que até aqui não tínhamos condições de recolher e tratar”, explicou o Presidente da Câmara Municipal de Faro, Rogério Bacalhau, no âmbito da inauguração do novo Centro de Recolha Oficial Animal (CROA).

“Hoje, temos um concelho mais sustentável e mais amigo dos animais, com condições para que os animais errantes do concelho possam ser tratados, recuperados e devolvidos à população”, adiantou o autarca.

“Nesse sentido,  vamos desenvolver trabalho próprio aqui no CROA mas vamos também continuar a trabalhar com as diversas associações do concelho e da região no sentido de promover adoções de forma sustentável e responsável”, acrescentou o autarca, destacando ainda a colaboração nesta área com outras entidades parceiras, nomeadamente o Instituto de Conservação da Natureza e Florestas e a Guarda Nacional Republicana.

Categorias:Faro