Algarve

FARO | Município aprova acordo de cooperação com a ACTA

 Proposta foi aprovada em reunião de câmara e vai permitir apoiar a ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve. companhia teatral profissional, que representa “um fator de atratividade do território”

O Município de Faro aprovou, na reunião de câmara do passado dia 23 de janeiro, a celebração de um acordo de cooperação para o desenvolvimento cultural com a ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve.

A proposta apresentada salienta a importância da atuação desta companhia, nomeadamente no que toca à promoção da cidadania e do teatro, destacando que as experiências artísticas são fatores fundamentais para a formação.

Tendo em conta que a Carta Educativa do Município contempla a necessidade da diversificação de atividades e as suas responsabilidades enquanto agente promotor do desenvolvimento educativo e cultural do concelho, bem como do bem-estar da população através da implementação de ações  que aliem a criatividade e o empreendedorismo social e cultural, a Autarquia entende que o projeto desenhado pela ACTA, em execução, é uma importante mais-valia. Nesse sentido, esta proposta, que assenta na preocupação de manter um crescimento sustentado numa educação diversificada, multicultural, promotora de estratégias de não-violência e na proximidade do Município aos seus cidadãos, foi aprovada por unanimidade.

Recordemos que há poucos dias se tornou público que esta companhia de teatro ficou de fora do financiamento do Programa de Apoio Sustentado da Direção-Geral das Artes (DGArtes), situação que coloca graves entraves ao seu normal funcionamento.

A autarquia, através do seu Presidente, Rogério Bacalhau, manifestou-se, desde a primeira hora, contra tal facto, considerando “lamentável o que se passou” e tendo-o dito, em cartas enviadas, quer à DGArtes, quer ao Ministro da Cultura, destacando a importância do trabalho da ACTA “numa região que carecia de produção cultural profissional de qualidade” e onde, no presente, “é reconhecida como uma das principais instituições culturais do Algarve”, que, com o seu trabalho fez “transbordar positiva e rapidamente para toda a região este espírito e a sua capacidade de iniciativa e a entrar num fundamental circuito de circulação nacional, contando, ainda, com relevantes participações internacionais” e levando “a cultura nacional e algarvia a vastos públicos nacionais e estrangeiros”. O autarca Rogério Bacalhau sempre afirmou que a autarquia tudo faria para continuar a apoiar a ACTA, de modo a poder garantir-se a abertura do Teatro Lethes, sede da companhia e membro da Rota Europeia de Teatros Históricos, ainda que possam ter de se fazer ajustes na programação, face à diminuição de recursos financeiros.

O presente acordo de cooperação é uma das formas encontradas para prestar essa ajuda e para garantir que Faro e todo o Algarve beneficiem do facto de terem uma companhia teatral profissional, situação que o edil farense considera como mais “um fator de atratividade do território”.

Categorias:Algarve, Faro