Faro

31.ª Concentração do Moto Clube de Faro

Faro, 19 de julho de 2012.

Tem início a 31.ª Concentração organizada pelo Moto clube de Faro.

O cenário: O Vale das Almas. População: 19670 indígenas (inscrições registadas até sábado à tarde).

Foi com o cenário da crise, aliás já prevista pela direção do M.C.F., que começou a edição deste ano da internacionalmente conhecida Concentração. Mas não foi por isso que a mesma deixou de ter o sucesso ou o brilho das anteriores. Apesar de, por exemplo, se terem visto menos motos britânicas do que é habitual, fruto dos donos das mesmas terem preferido viajar de avião à custa da maldita crise, e das portagens (acho que continuamos todos sem perceber como é que a EN125 pode ser considerada via alternativa, ela que é a maior “rua” do país!) que condicionaram os bolsos Lusos e Espanhóis, quem veio, veio em festa e com vontade de passar um bom bocado, coisas que sabem de antemão que o M.C.F. lhes sabe proporcionar, e bem.

Além dos habituais “Bike Show”, “Concurso de tatuagens”, os “Show surpresa” e a “Miss T-Shirt molhada” fazem o gáudio da população masculina (e não só) que não hesita na hora de aclamar as suas “heroínas”.

Aurea

No palco principal este ano desfilaram nomes como os Miss Lava e os Noidz na 5.ª feira, Aurea, Apocalyptica e Los Rebeldes na 6ª feira e na última e mais esperada noite de sábado, os Warcry, Billy Idol e os GNR.

Billy Idol

Todos os concertos em grande (o público ajudava bastante!) com os pontos altos a serem Billy Idol e os GNR. Pelo meio os “Show surpresa” com as habituais “stip-teasers” que este ano até nos presentearam com umas agradáveis surpresas de um par dançando o corridinho a todo o gás e uns passos de flamenco (não nos esqueçamos que a presença espanhola é maciça e ajuda em muito a animação e não só) dançados entre uma bailarina e um cavaleiro que proporcionaram momentos deveras interessantes e invulgares num palco de uma concentração motard.

Rui Reininho, dos GNR

No sábado à tarde, e depois das eleições da melhor tatuagem e da Miss T-Shirt molhada, houve uma demonstração de Trial urbano pelo piloto da “Monster Energy” Fred Crossep que arrancou uns bons aplausos à  massa de gente que acorreu ao camião preparado para ser “escalado” por todos os lados.

Paralelamente a estes eventos, e para preencher as horas “mortas”, desenrolavam-se pequenos espetáculos na tenda túnel, com bandas alternativas, encenações de temas Rock e shows de lançadores de fogo.

Na tenda “Oásis”, a funcionar 24 horas por dia, a animação era constante, quer com “DJ’s” quer com “bandas de garagem”. Tudo muito bem regado!!! (de salientar que a organização pôs ao dispor dos inscritos um autocarro para transporte tipo vai vem de e para Faro a partir do recinto).

Paralelamente havia a exposição das motos concorrentes ao “Bike Show”, tendas de comes e bebes e uma feirinha onde não faltava nada a um verdadeiro motard: Materiais para motos, vestuário para motociclistas, tendas de tatuagens e um sem número de itens que iam do porta-chaves ao crachá com ilustrações e das pulseiras luminosas aos lenços típicos de motard. Tudo para todas as bolsas e desejos.

Fica assim, e apesar de todas as adversidades já citadas, um balanço positivo destes 4 dias de festa, sim que no domingo há o desfile final em jeito de apoteose até ao largo de S. Francisco, prometendo que para o ano haverá mais e, sempre que possível, melhor.

Podia ser já amanhã, mas não é! Temos que esperar mais um longo ano.

Até para o ano

José Gonçalves (texto e fotos)

Categories: Faro

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.