S. Brás de Alportel

Mendes Bota questiona Governo: – Porque continua encerrada a Pousada de S. Brás de Alportel?

Prestes a cumprirem-se três anos sobre o encerramento da Pousada de S. Brás de Alportel, Mendes Bota interrogou o Governo sobre os porquês de tal situação que, no seu entender, está a lesar o desenvolvimento turístico da zona interior do Algarve.

Eis o teor integral da interpelação do parlamentar.

PERGUNTAS AO GOVERNO

Assunto: PORQUE CONTINUA ENCERRADA A POUSADA DE S. BRÁS de ALPORTEL?

DESTINATÁRIO – Ministério da Economia e do Emprego

Exma. Sra. Presidente da Assembleia da República,

Edificada na década de quarenta do século passado, a Pousada de S. Brás de Alportel é, simultaneamente, um exemplo do estilo “Estado Novo”, e da arquitectura típica das casas algarvias, com telhados em açoteias e chaminés rendilhadas, formas arredondadas e paredes brancas.

Localiza-se em pleno coração da Serra do Caldeirão, a poucos minutos da vila de S. Brás de Alportel, e a apenas 20 Kms de Faro, dali se vislumbrando a maravilhosa paisagem da Ria Formosa com o mar azul ao fundo.

Este edifício, projectado pelo arquitecto Miguel Jacobetty, foi uma das primeiras sete pousadas que se construíram em Portugal. Inicialmente, com apenas 5 quartos, depois com 14, viu com as obras de 1997 ser ampliada a sua oferta hoteleira para 33 quartos, a par de uma restauração que foi uma referência da gastronomia algarvia.

Durante muitos anos, esta unidade foi o único estabelecimento hoteleiro com cotação internacional que garantiu a S. Brás de Alportel uma presença no mercado turístico.

Pertencente à ENATUR, fez parte do pacote de unidades hoteleiras cedidas em exploração ao Grupo Pestana Pousadas S.A.

Infelizmente, este grupo viria a encerrar (temporariamente, segundo disse na altura) a Pousada de S. Brás de Alportel, alegando uma menor procura, derivada da recente abertura da Pousada do Palácio de Estói.

Mais tarde, o Grupo Pestana acabaria por se desvincular em definitivo desta Pousada, retornando a ENATUR ao exercício pleno da sua condição de proprietária do imóvel.

Têm corrido insistentes rumores sobre a iminência da alienação do mesmo a um grupo hoteleiro francês, todavia, até hoje, não se confirmou essa transacção, e a unidade continua de portas fechadas, seguramente a degradar-se, como acontece a qualquer imóvel fechado, e com claro prejuízo para o desenvolvimento turístico do interior do Algarve, e do município de S. Brás de Alportel em particular.

Pior do que isso, há notícias de roubos de estruturas metálicas e, sinal do desprezo a que tem sido votada a Pousada, é que nem sequer existe um aviso sobre o encerramento, para dar uma explicação aos turistas que para ali se dirigem acreditando que o estabelecimento está a funcionar.

Atentas estas considerações, e ao abrigo das disposições constitucionais, legais e regimentais convocáveis, solicita-se a V. Exa. se digne obter do Ministério da Economia e do Emprego resposta às seguintes questões:

Qual o ponto de situação da Pousada de S. Brás de Alportel?

Mantém o Governo, através da ENATUR, a intenção de alienar o imóvel com os fins para que foi criado?

Que esforços tenciona implementar nesse sentido?

Considera, ou não, que a reabertura desta unidade hoteleira é estrategicamente importante para o desenvolvimento turístico do interior algarvio?

O deputado Mendes Bota

Categories: S. Brás de Alportel

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.