Ocorrências

GNR detém 8 familiares e apreende material no Barlavento

O Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento Territorial de Portimão da Guarda Nacional Republicana deu cumprimento no dia de ontem, 13 de março, a três mandados de busca domiciliária e a dois de busca em veículos, os quais visavam oito indivíduos suspeitos de pertencerem a um grupo responsável pela prática de mais de duas dezenas de furtos de máquinas de tabaco do interior de estabelecimentos comerciais.

Os crimes, efectuados de forma dispersa um pouco por todo o barlavento algarvio, registavam-se com maior incidência nas localidades da Mexilhoeira Grande, Figueira, Rasmalho, Monchique e Portelas, concelhos de Portimão, Monchique e Lagos.

O modus operandi utilizado pelos suspeitos consistia no arrombamento das portas ou janelas dos estabelecimentos comerciais (cafés e restaurantes) acedendo assim às máquinas de tabaco existentes no seu interior. As máquinas eram depois arrombadas no local, ou, em alguns casos, subtraídas na sua totalidade, vindo a ser localizadas abandonadas e totalmente destruídas em zonas de mato.

Para além de dinheiro e tabaco retirado do interior das máquinas, os indivíduos tinham por hábito furtar igualmente televisores e em alguns dos casos géneros alimentícios, como carne e mel.

Os elementos, quatro homens e quatro mulheres, têm relações de parentesco entre si e idades compreendidas entre os 16 e os 40 anos, sendo que sete foram constituídos arguidos e sujeitos a termo de identidade e residência, enquanto um deles foi inquirido na qualidade de testemunha.

As buscas de ontem foram executadas na sequência da prática de mais um crime, ocorrido no dia 12 deste mês num estabelecimento localizado no sítio do Rasmalho, e que teve como alvo a máquina de tabaco ali existente.

A Guarda Nacional Republicana recuperou a máquina furtada e procedeu ainda à apreensão de cerca de 150 maços de cigarros, 4 televisores (LCD/Plasmas), 4 computadores, 10 telemóveis, duas viaturas e diverso material relacionado com construção civil, para além de outros artigos cuja origem ainda se investiga.

Com esta acção o Comando Territorial de Faro da Guarda Nacional Republicana acredita ter dado um forte golpe neste tipo de crime, sendo que as investigações irão continuar a cargo da Investigação Criminal do Destacamento Territorial de Portimão da Guarda Nacional Republicana.

O Oficial responsável pela comunicação do Comando Territorial de Faro, Ten-Cor Infª José Alberto Ferreira de Azevedo Palhau

Categories: Ocorrências

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.