Faro

Capital algarvia integra a primeira rede de municípios portugueses para o desenvolvimento

Faro é um dos 14 municípios a integrar a primeira rede intermunicipal de cooperação para o desenvolvimento.

redes

No âmbito de um projeto implementado pelo Instituto Marquês Valle Flôr, financiado pela União Europeia e pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua e apoiado pela Associação Nacional de Municípios Portugueses será celebrada amanhã, dia 15 de março, pelas 11:00h, nos Paços do Concelho de Odivelas, a escritura de constituição da Rede Intermunicipal de Cooperação para o Desenvolvimento e assinado o acordo constitutivo através do qual se pretende reforçar as relações com os municípios dos países de língua oficial portuguesa.

A rede é composta, ab initio, pelos municípios da Amadora, Arraiolos, Faro, Grândola, Loures, Maia, Marinha Grande, Miranda do Corvo, Moita, Odivelas, Oeiras, Palmela, Seixal e Setúbal e tem por objetivo fomentar o trabalho em rede entre os municípios que já possuem relações de geminação e de cooperação para o desenvolvimento com os PALOP, contribuindo, dessa forma, para a redução da pobreza e visando o alcance dos Objetivos do Milénio.

A lógica subjacente a esta rede de cooperação terá, igualmente, por escopo a integração dos imigrantes, assim como a abertura de novos mercados às empresas portuguesas que, neste processo, poderão promover ações de responsabilidade social em países onde podem vir a encontrar oportunidades de negócio, uma vez que a execução dos projetos no terreno envolverá munícipes e empresas.

No atual contexto de crise e de falta de investimento público, a aposta na cooperação para o desenvolvimento tem assim não só um incremento nas condições de vida da população local, como potencia também um retorno para o nosso mercado interno, razão pela qual o Município de Faro se associou, desde a primeira hora, a este projeto.

A aposta do Município ao nível da cooperação passa, assim, por aliar as mais-valias do trabalho em rede ao conhecimento técnico e experiência das ONGD e dos parceiros locais, contribuindo para a boa governação local e para a execução de medidas concretas nos países lusófonos.

CM-Faro

Categories: Faro

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.