AGENDA

175 mil euros para Formação e Consultoria em 25 empresas de Hotelaria e Turismo

dinamizar

Foi na passada segunda-feira aprovado pela CCP – Confederação do Comércio e Serviços de Portugal a candidatura apresentada pela ACRAL ao Projeto Dinamizar. Esta candidatura destina-se prioritariamente a empresas do setor do turismo e hotelaria. É um projeto promovido pela CCP – Confederação do Comércio de Portugal, e financiado pelo QREN (Quadro de Referência Estratégico Nacional), Governo da República Portuguesa e pelo Fundo Social Europeu.

O projeto Dinamizar, promovido pela CCP – Confederação do Comércio de Portugal tem como principal objetivo elevar a capacidade competitiva das micro e PME do comércio e serviços, mediante um conjunto integrado de ações que pretendem a curto, médio e longo prazo, proporcionar um melhor desempenho das mesmas. Sendo que a candidatura, para a região do Algarve, destina-se prioritariamente a projetos destinados a empresas do setor do turismo e hotelaria. Este projeto destina-se a empresas que tenham um número de trabalhadores inferior a 100, um volume de negócios anual inferior a 50 milhões de euros ou balanço total anual inferior a 43 milhões de euros. São prioritárias as micro empresas e as que adiram expressamente a esta tipologia de intervenção na sequência da publicitação dos apoios.

A intervenção nas empresas é realizada em três fases:

1- Uma primeira fase, que conta com a intervenção do consultor responsável pela empresa, e que resultará na elaboração de um diagnóstico, de acordo com uma metodologia pré-definida a nível do Projeto, a que se seguirá a preparação de um Plano de Acção, envolvendo quer aspetos estruturantes e organizacionais da empresa, quer necessidades em termos de recursos humanos.

2- Uma segunda fase, designada por fase de execução do Plano de Ação, e que envolve dois tipos de intervenção:

a) Consultoria que inclui toda a coordenação e acompanhamento da execução do Plano e que será direcionado, fundamentalmente, para as mudanças organizativas e de gestão, mas também para as alterações que possam vir a ter lugar ao nível do posicionamento face ao mercado ou dos conceitos utilizados.

b) Ações de formação previstas no Plano de Ação e que poderão ser dirigidas, quer aos empresários (com uma frequência mínima obrigatória), quer aos trabalhadores das entidades destinatárias.

3- Uma terceira fase de intervenção na qual caberá ao consultor, com a colaboração dos formadores envolvidos, produzir um relatório final de avaliação de desempenho a nível de cada empresa.

A candidatura aprovada prevê um volume total de formação de 4500 horas distribuídas por 30 ações de formação para um total de 114 formandos de 25 empresas. O valor aprovado da candidatura é de 174 705,47€ financiado a 100% o que significa que as empresas aderentes não terão qualquer custo com este projeto.

Caso esteja interessado em integrar este projeto contate o Gabinete Técnico da ACRAL através dos seguintes contatos:

ACRAL – Rua Dr. José de Matos, Edifício Platina n.º 58 A

8000-502 Faro

gt@acral.pt * 289 887 130

Categories: AGENDA, Algarve

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *