Desporto

Benfica 1-1 Peñarol | Artur segura empate com defesa decisiva já perto do final

Jogo decorrido no Estádio Municipal de Portimão

Comentário de Jorge Matos Dias – Pelo que vimos, podemos dizer que as conclusões que Jesus pode tirar da partida resumem-se apenas ao que se passou no primeiro tempo, 45 minutos de um verdadeiro jogo treino. Destaque para Markovic, autor do golo encarnado.

Os últimos 45 minutos foram totalmente diferentes, em virtude das muitas substituições, e serviram apenas para observar os jogadores que entraram e dar-lhes mais minutos de competição e experiêencia internacional.

De referir que apenas não jogaram, para além dos guarda-redes suplentes, os centrais Jardel e Lizandro López.

Termina a partida com a igualdade 1-1.

90’+1 – Canto para o Benfica com soco do guardião uruguaio para a frente.

89′ – Artur segura empate com defesa decisiva já perto do final.

Artur segura empate com defesa decisiva já perto do final

Artur segura empate com defesa decisiva já perto do final

88′ – Últimos minutos da partida sem situações de perigo.

80′ – Entramos nos últimos 10 minutos da partida com mais uma substituição no Benfica: Sai Sílvio e entra André Gomes.

76′ – Livre para o Benfica sobre o vértice direito da grande área. A bola é centrada, ressalta, o Benfica marca mas o árbitro assinala fora de jogo. O Benfica comemora o golo mas Rodrigo e Steven Vitória estavam mesmo em posição irregular.

75′ – SUBSTITUIÇÕES NO BENFICA: saíram Markovic e Luisão; entraram Ola John e Steven Vitória.73′ – Fortíssimo remate de Djuricic e grande defesa de Lerda.

71′ – Canto para o Benfica. Ruben Amorim centra, grande confusão na área, muitos jogadores agarram-se mutuamente, Luisão cai.

70′ – SUBSTITUIÇÕES NO BENFICA: saíram Matic e Cortez; entraram André Almeida e Melgarejo.

69′ – Ataque perigoso do Benfica mas o guardião uruguaio sai e agarra o esférico

68′ – Ruben Amorim marca o livre, centra mas a bola sai ao lado.

67′ – SUBSTITUIÇÕES NO PEÑAROL: saíram Baltazar Silva e Macaluso; entraram Aguirre e Camargo

66′ – Livre perigoso para o Benfica.

65′ – Canto para o Benfica sem problema para o Peñarol.

63′ – Rodrigo desperdiça oportunidade flagrante, adiantando a bola em demasia, quando estava destacado na área.

61′ – SUBSTITUIÇÕES NO BENFICA: saíram Garay, Enzo Pérez, Salvio, Gaitán e Lima; entraram Mitrovic, Ruben Amorim Sulejmani, Djuricic e Rodrigo.

57′ – Grande cruzamento de Sílvio, mas Lerda chega primeiro do que Garay.

56′ – Vai entrar Ruben Amorim.

55′ – Cabeçada de Luisão, na sequência de um canto, desviada por uma adversário, para fora.

52′ – Na sequência do canto, Enzo Pérez ganha uma bola perdida e atira forte, mas ao lado.

51′ – Abertura de Markovic e remate de Lima contra um adversário. Canto para o Benfica.

46′ – Matic lança Gaitán que cruza para as mãos de Danilo Lerda.

2.ª parte | Recomeçou a partida com o mesmo onze no Bendifa e com seis alterações no Peñarol.

INTERVALO NA PARTIDA ENTRE Benfica e Peñarol: o Benfica marcou primeiro, por Markovic, mas permitiu o empate pouco depois, numa primeira parte que chegou a ter algumas picardias entre os jogadores. A equipa de Jesus esteve sempre mais perto do segundo golo, com destaque para uma «bomba» de Gaitán» e para mais um lance de Markovic, o melhor desta primeira parte.

45’+1 – INTERVALO NA PARTIDA ENTRE Benfica e Peñarol

45′ – Grande corte de Sílvio que veio ao lado esquerdo desarmar Rodríguez que estava solto para atirar à baliza de Artur.

44′ – Primeiro canto para o Peñarol.

43′ – CARTÃO AMARELO A Novick (Peñarol)

40′ – Grande defesa de Castillo quando Markovic já se preparava para festejar o segundo golo. Grande lance do sérvio num rápido contra-ataque.

38′ – BOMBA de Gaitán ao lado…

38′ – Rápido contra-ataque do Benfica, com Markovic a abrir na esquerda para Enzo Pérez que tentou colocar em Salvio, mas a bola sofreu um desvio e saiu pela linha de fundo.

37′ – Jogada de transição rápida pela esquerda, Enzo opta por não entregar a bola a Markovic e seguiu sozinho pela esquerda, rematando e ganha canto. O esférico passou pouco por cima do travessão. Na sequência da bola parada, Gaitán vê a bola a rasar o poste direito de Castillo.

35′ – Cartão amarelo para Matic.

34′ – Cartão amarelo para Albín e Gaitán. O jogo está a ficar feio…

33′ – Gaitán surge sozinho a cabecear na pequena área mas Castillo largou o esférico, agarrando logo depois. Gritou-se golo em Portimão.

28′ – Picardias entre jogadores de ambas as equipas levam Bruno Paixão a pedir serenidade.

26′ – Remate de Gaitán, ao meio da baliza, e por cima da barra.

23′ – GOOOOOOOLOOOOOOO de Rodriguez! (Peñarol) O avançado uruguaio aparece nas costas de Sílvio e remata cruzado, de pé esquerdo com a bola a passar por baixo das mãos de Artur. O guardião encarnado não sai incólume do lance.

22′ – Cortez perto do golo! Perfeita jogada de entendimento com o compatriota Lima a funcionar de pivot e o lateral a receber do avançado mas a não dar o melhor seguimento à bola. O esférico sai cruzado, ao segundo poste e para fora.

17′ – GOOOOOOOOOLOOOOOO de Markovic! (Benfica) O avançado sérvio tabelou com Nico Gaitán e da marca de penálti, só teve de bater Castillo, com a bola ainda a bater na mão direita do uruguaio e entrar junto à barra.

16′ – Castillo quase que era surpreendido por Markovic! O jovem avançado sérvio, com um forte pique, por porque que não roubava o esférico ao guarda-redes do Peñarol.

13′ – Pormenor delicioso de Markovic a meio-campo, com um túnel e a arrancar falta à formação amarela e negra.

11′ – Entrada dura sobre Cortez. Bruno Paixão apita falta junto à linha de fundo dos uruguaios. No seguimento do livre batido por Gaitán, Viera cortou para canto.

8′ – Boa jogada de envolvimento entre Sílvio, Enzo e Gaitán mas o calcanhar deste último não teve destinatário.

7′ – Lima dispara de fora da área mas acerca em Macaluso.

Nos primeiros instantes da partida, a formação uruguaia vai conseguindo acercar-se mais vezes da baliza de Artur.

2′ – Bola levantada para área num livre lateral e Matic corta o perigo pela lateral.

19H50 – Começa a partida!

Benfica: Artur Moraes; Sílvio, Luisão, Garay e Bruno Cortez; Matic e Enzo Perez; Salvio, Markovic, Gaitán; Lima.

Suplentes: Paulo Lopes, Mika, Maxi, Mitrovic, Lisandro, Steven Vitória, Jardel, Melgarejo, André Almeida, André Gomes, Ruben Amorim, Djuricic, Sulejmani, Ola John e Rodrigo.

Treinador: Jorge Jesus

Peñarol: Castillo; Macaluso, Bizera, Baltasar, Aguirre, Albín, Gonzalo Viera, Antonio Pacheco, Piriz, Novick, Jorge Rodríguez;

Suplentes: Estoyanoff, Leyes, Zalayeta, Correa, González, Nicolini, Miguel Amado.

Treinador: Jorge Da Silva

Árbitro: Bruno Paixão

As águias e a formação de Montevideu apenas se encontraram por três vezes antes do encontro que se realiza neste momento em Portimão: todas em 1961, a contar para a Taça Intercontinental. Na altura, o Peñarol levou a melhor apesar de ter começado por perder o jogo da Luz, por 1-0 (golo de Coluna). A 2.ª mão e o jogo de desempate, ambos disputados no Estádio Centenario, foram ganhos pelos uruguaios por 5-0 e 2-1, respetivamente.

Jorge Jesus chamou 26 jogadores para a digressão no sul de Portugal, com destaque para os internacionais que regressaram aos treinos entretanto, nomeadamente Maxi Pereira e Ezequiel Garay, sendo que o último tem sido dado como certo fora da Luz.

Categories: Desporto, Portimão

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.