Algarve

Algarve a crescer sem dependência de terceiros

Marina de Vilamoura

Marina de Vilamoura

Numa altura em que o turismo nacional regista resultados acima da média e o Algarve acompanha a tendência, Desidério Silva, Presidente da Entidade Regional do Turismo do Algarve, afirma que isto não depende de terceiros, uma vez que já existiam reservas antes dos conflitos nos países mediterrânicos terem começado. “Penso que esta procura não foi de última hora e que se tem vindo a acentuar desde os meses de Fevereiro a Abril até ao final de Junho, que foi quando tivemos mais 330 mil dormidas do que no mesmo período do ano passado”, como explica ao Ambitur.pt.

Atribui, portanto, os números positivos ao clima, à temperatura da água e à divulgação online, o que permitiu uma valorização acrescida da região, com dados superiores ao expectável e a anos anteriores. O presidente acrescenta também que, ainda que os acontecimentos externos tenham tido algum contributo, este é pouco significativo e “residual”, e só terá uma maior importância no futuro.

E é no futuro mesmo que estão concentrados os esforços do Turismo do Algarve. “Continuamos a trabalhar no sentido de tentar encontrar formas de aumentar o número de estadias no Inverno pelo menos naquelas franjas de até meio de Novembro e início de Abril. E já conduzi este apelo aos agentes do sector, numa altura em que atravessamos um período muito positivo, para que haja a preocupação em não deixar que o Algarve fique vazio no Inverno, porque isso pode quebrar todo este crescimento, esta melhoria no plano turístico.”

A prioridade é melhorar os resultados de 2012 e promover o Algarve como destino para os meses frios e para o fim de ano, tanto no mercado externo, como no mercado interno. Mas isto acaba por passar por um trabalho conjunto, não só com os agentes do sector turístico da região, como também com as restantes entidades regionais. “Através dos produtos típicos, temos de levar o Algarve ao Norte e o Norte ao Algarve”. Desidério Silva mostra-se confiante, acrescentando que este ano foi um estímulo e uma motivação para os empresários do Algarve, já que elevou as expectativas e diminuiu o desemprego.

por Pedro Chenrim / Rita Bernardo para o Ambitur

Categories: Algarve, Turismo

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.