Algarve

Campanha de Apadrinhamento de Animais em Recuperação no RIAS

campanha_de_apadrimentos

O RIAS – Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens está a renovar a sua Campanha de Apadrinhamentos, apresentando uma listagem atualizada das espécies que se encontram em recuperação atualmente e que poderão ser apadrinhadas.

Ao apadrinhar um animal, terá a possibilidade de assistir à sua devolução à Natureza (se tal for possível no final do processo de recuperação) e receberá um certificado de apadrinhamento. Poderá ainda solicitar informações e fotos do animal apadrinhado.

O seu contato será inserido na lista de divulgação do RIAS para que possa receber informações sobre as próximas actividades em que poderá participar, tornando-se, desta forma, um membro activo na dinamização da recuperação de animais selvagens em Portugal.

Espécies de animais atualmente em recuperação no RIAS:

Com uma contribuição mínima de 15€ cada:

Águia-de-asa-redonda (Buteo buteo)

Milhafre-preto (Milvus migrans)

Coruja-do-mato (Strix aluco)

Coruja-das-torres (Tyto alba)

Mocho-galego (Athene noctua)

Peneireiro-vulgar (Falco tinnunculus)

Gaivota-de-patas-amarelas (Larus michahellis)

Gaivota-de-asas-escuras (Larus fuscus)

Cágado-mediterrânico (Mauremys leprosa)

Corvo (Corvus corax)

Abelharuco (Merops apiaster)

Mocho-pequeno-de-orelhas (Otus scops)

Com uma contribuição mínima de 25€ cada:

Cágado-de-carapaça-estriada (Emys orbicularis)

Açor (Accipiter gentilis)

Gavião (Accipiter nisus)

Bufo-real (Bubo bubo)

Bufo-pequeno (Asio otus)

Tartaranhão-caçador (Circus pygargus)

Nota: os valores indicados referem-se a apadrinhamento individual/particular. Caso pretenda ceder apoios através de uma instituição / empresa, os valores mínimos serão de 250€ para qualquer espécie indicada anteriormente (podendo ser deduzidos no IRS ao abrigo da lei do mecenato ambiental).

Para descarregar a ficha de apadrinhamento clique aqui.

Esta campanha pretende ser assim um meio de angariação de fundos para a manutenção e gestão deste centro. Visa também ser uma forma de divulgação e aproximação da população em geral ao trabalho desenvolvido pelos centros de recuperação de fauna selvagem.

Modos de pagamento:

– CHEQUE: Em nome de Associação ALDEIA enviado juntamente com a ficha de apadrinhamento para: RIAS/ALDEIA — EN 125 Sítio dos Murtais cx postal 57 – Z Moncarapacho 8700-120 Olhão

– TRANSFERÊNCIA*: NIB: 003505550004877083028 (Caixa Geral de Depósitos de Olhão)

RIAS – Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens

rias.aldeia@gmail.com

927659313

rias-aldeia.blogspot.com

O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão, na Quinta de Marim. A sua gestão está a cargo da associação ALDEIA desde Outubro de 2009, numa parceria com o ICNB e com financiamento da ANA – Aeroportos de Portugal (através da iniciativa Business & Biodiversity). O RIAS tem como principais objectivos a recuperação de animais selvagens, a investigação dos factores de risco para a sua conservação e a educação ambiental da população em geral para a importância da Biodiversidade.

Funcionando como um hospital de fauna selvagem, o trabalho do RIAS consiste na recepção e tratamento de animais que são encontrados feridos ou debilitados e posterior libertação, sempre que possível, no meio natural onde pertencem.

Categories: Algarve

1 reply »

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.