Faro

3.ª edição do FARCUME terminou com cerca de 1 milhar de espetadores

Perto de um milhar de espetadores passou, entre 28 e 31 de Agosto, pelo recinto do FARCUME: Festival de Curtas-Metragens de Faro, que voltou a decorrer este ano na Escola de Hotelaria e Turismo de Faro.

Recorde-se que este festival, da responsabilidade da FARO 1540 – Associação de Defesa e Promoção do Património Ambiental e Cultural de Faro, recebeu ao todo 164 curtas-metragens, o que se traduz num aumento muito significativo em relação à edição anterior o que, segundo a organização, é um claro indicador do interesse e da curiosidade que este festival tem vindo a despertar neste meio, onde se afirmou este ano como um festival internacional, tendo contado para além de trabalhos portugueses com uma forte representação brasileira e de trabalhos da Argentina, Canadá, México, Espanha, Alemanha e EUA.

Este facto levou a organização à necessidade de aumentar o festival para 4 dias e de proceder a uma criteriosa selecção dos trabalhos, tendo apurado 108 curtas para exibição, tendo mesmo assim havido a necessidade de realizar sessões paralelas.

Foram cerca de 20 horas de cinema, repartidas em quatro categorias (Animação, Documentário, Ficção e Videoclips), onde a qualidade dos trabalhos apresentados, surpreendeu tanto o público como o júri e a própria organização.

De realçar que muitas destas curtas-metragens tinham participado em diversos festivais de referência nacionais e internacionais tendo obtido excelentes classificações, sendo outras estreias em Portugal.

Para além disso, o festival voltou a contar com uma forte preocupação e sensibilidade ambiental tendo sido elaborado um plano de Gestão Ambiental de forma a garantir uma optimização dos recursos necessários à promoção e realização do evento, a valorização dos resíduos gerados, sendo ainda uma iniciativa Carbono Zero, ou seja, o FARCUME esteve totalmente isento de emissões de Carbono um dos elementos mais responsáveis pelo efeito de estufa que contribui para os problemáticos fenómenos de alterações climáticas.

Este evento tem como objectivo dar, aos espectadores, a oportunidade de conhecer os bons trabalhos que são realizados nesta área e de premiar o esforço, a dedicação e o empenho destes jovens realizadores e argumentistas divulgando, valorizando e promovendo os seus trabalhos.

A classificação final desta 3.ª edição do FARCUME nas diferentes categorias foi:

ANIMAÇÃO

Classificação Título Realizador
ED Gabriel Garcia (Brasil)
Forbidden Room Ricardo Almeida/Emanuel Nevado
Luminaris Juan Pablo Zaramella (Argentina)
Menção Honrosa A Ria, a Água, o Homem Matos Barbosa
Menção Honrosa Gata má Eva Mendes/Joana de Rosa/Sara Augusto

DOCUMENTÁRIO

Classificação Título Realizador
Mia mia Sudan Taman Taman Luís Moya
Aldeia dos Tísicos Hugo Dinis Neves
Areia Humberto Kzure-Cerquera (Brasil)
Menção Honrosa Brincadeiras dos nossos avós Flávio Farias (Brasil)
Menção Honrosa Crooner Vieira – A potência da voz e o romantismo nada têm a ver com a idade Catarina Neves
Menção Honrosa Faro do Comboio ao Avião Lena Campelo/Fábio Léria/ Carla Santos/ José Cabecinha (áudio)

FICÇÃO

Classificação Título Realizador
1º (ex aequo) Bué Sabi

O Cheiro das Velas

Patrícia Delgado

Adriana Martins da Silva

Dios por el Cuello José Trigueiros
Poesia de 2ª Categoria Luís Santo Vaz
Menção Honrosa A viuvez da Carpideira Anderson Legal/Bruno Little (Brasil)
Menção Honrosa Noite Gélida em Castelo Branco Luís Diogo
Menção Honrosa Rafael e Maria Ricardo Machado

VIDEOCLIP

Classificação Título Realizador
João Lum – Chama de mil cores Sonat Duyar
Indie Nice Weather for Ducks – Back to the Future Bruno Carnide/Cláudio Cigarro
Orblua – Aviãozinho militar Carlos Norton
Menção Honrosa Tribal Baroque – Gipsi Dance Nuno Sá Pessoa
Menção Honrosa Vol 2 – Sai e Vem Joel Duarte

O Director do Festival, Bruno Lage

Categories: Faro

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.