Albufeira

Estações Elevatórias do Sistema de Águas Residuais de Albufeira, Lagoa e Silves | Investimento superior a 2 milhões de euros

A Águas do Algarve, S.A., efetuou a assinatura do Contrato para a Construção de Estações Elevatórias do Sistema de Águas Residuais de Albufeira, Lagoa e Silves

Assinatura do contrato para construção de Estações Elevatórias

Assinatura do contrato para construção de Estações Elevatórias

Inserida numa estratégia continuada, e de total empenho na melhoria significativa dos efluentes domésticos, meios receptores e águas balneares, e consequentemente no reforço da qualidade de vida de toda a população algarvia, a Águas do Algarve, S.A, assinou no passado dia 30 de Agosto, um contrato de empreitada para a Construção das Estações Elevatórias EE5, EE7, EE8 e EE8 do Sistema de Águas Residuais de Albufeira, Lagoa e Silves”.

Esta obra foi adjudicada à empresa CME, S.A., pelo valor de 2.344.911,75€ e com um prazo de execução de 365 dias.

Esta empreitada englobará a execução de um conjunto de 4 (quatro) estações elevatórias de águas residuais (EEAR) e respetivas ligações ao sistema já construído, as quais farão parte integrante do Sistema de Águas Residuais de Albufeira, Lagoa e Silves, atualmente em funcionamento.

Breve descrição dos trabalhos previstos na empreitada:

a)      Estação Elevatória EE5, a construir em Armação de Pêra, possuirá uma capacidade instalada de 350 l/s, procedendo à elevação quer das águas residuais provenientes da Estação Elevatória EE6 (já construída), quer da rede de drenagem de Armação de Pêra e ainda dos lugares drenados pelo Emissário de Vale de Lousas e pelo prolongamento do coletor DN630), para a estação elevatória EE4 (Final) e a qual por sua vez os endossará para tratamento na ETAR de Albufeira Poente.

b)     Estação Elevatória EE7, a construir no interior do Empreendimento Turístico Amendoeiras Golf Resort, possuirá uma capacidade instalada de 42 l/s, assegurando a condução dos efluentes provenientes dos Emissário da Fontes da Matosa e Poço Frito e do empreendimento turístico atrás citado. Salienta-se a importância desta infraestrutura permitir o funcionamento da rede de drenagem de águas residuais “em baixa” já construída pelo Município de Silves, a qual presentemente já se encontra ligada aos Emissários atrás referidos, aumentando desta forma o número de habitantes servidos por rede de drenagem de águas residuais

c)      Estação Elevatória EE8, a construir em Montes Raposos, possuirá uma capacidade instalada de 78 l/s, assegurando a condução quer dos efluentes provenientes da Estação Elevatória EE7, quer dos que afluem atualmente à elevatória municipal existente em Montes Raposos e ainda, em termos futuros, com a inativação da ETAR de Algoz, os caudais que a esta afluem atualmente, bem como os efluentes gerados entre Algoz e Montes Raposos (incluindo Vale de Margem);

d)      Estação Elevatória EE9, a construir em Pêra, possuirá uma capacidade instalada, numa primeira fase de 45l/s e numa segunda fase de 95 l/s, assegurando a condução as águas residuais geradas na respetiva área de influência (lugares drenados pelo emissário de Alcantarilha, pelo coletor proveniente de Alcantarilha, pelo coletor proveniente de Pêra (secundário), pelo coletor proveniente de Pêra (principal) e pelo coletor afluente à estação elevatória existente, para a estação elevatória EE4 (Final), que os enviará para tratamento na ETAR de Albufeira Poente.

Teresa fernandes, Águas do Algarve, S.A.

Categories: Albufeira, Lagoa, Silves

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.