AGENDA

Heróis da fruta voltam às escolas para prevenir obesidade infantil

Depois do sucesso das edições anteriores que envolveram no total 63.348 alunos de 3.435 turmas de 1.332 jardins-de-infância e escolas básicas do 1º ciclo, o projeto «Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável» regressa às escolas no novo ano letivo para combater a obesidade infantil e restantes doenças associadas. Esta é já a terceira edição da iniciativa de âmbito nacional promovida pela APCOI – Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil que inclui um programa motivacional de educação para a saúde desenhado para motivar as crianças portuguesas até aos 10 anos a ingerir diariamente mais fruta no lanche escolar, sendo que o atual consumo se situa significativamente abaixo do recomendado. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site www.heroisdafruta.com até 11 de Outubro.

fruta

Um modelo pedagógico com provas dadas de sucesso

A sondagem realizada junto de 120 professores e educadores no final da última edição revelou que 92% destes referem que o projeto teve um “Bom” ou “Muito Bom” impacto junto das crianças, aumentando o seu conhecimento sobre escolhas alimentares saudáveis. Os inquiridos tiveram de classificar entre 1 (Mau) e 5 (Muito Bom) os resultados alcançados junto das crianças, tendo em conta os objectivos propostos.

Por outro lado, segundo os resultados preliminares da primeira edição do projeto «Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável» que decorreu no ano letivo 2011/2012, verificou-se um aumento efetivo de 26% no consumo diário de fruta, em relação ao consumo reportado antes da intervenção. Isto significa que no primeiro dia da intervenção 55% das crianças comiam fruta no lanche da escola e que no último dia eram já 81% das crianças a ingerir fruta nesta refeição.

Estes são os primeiros resultados e referem-se apenas às escolas analisadas na região da grande Lisboa e fazem parte de uma investigação científica que está a ser conduzida por uma equipa de nutricionistas voluntários na APCOI. O relatório final deste estudo, que incidirá sobre as duas edições já realizadas será publicado até ao final de 2013 e conterá mais resultados sobre o impacto do projeto nas crianças e fará uma análise por região e outros critérios relevantes.

O projeto promove, desta forma, uma aprendizagem real, com resultados mensuráveis.

De que forma a fruta pode prevenir a obesidade infantil?

Um pouco por todo o mundo, as crianças estão cada vez mais relutantes em relação ao consumo diário de frutas e vegetais. Como estes alimentos têm nutrientes insubstituíveis, têm vindo a aumentar em muitos países os problemas de saúde relacionados com estes maus hábitos alimentares, nos quais se inclui a obesidade, logo desde a infância.

Diversos estudos indicam que Portugal ocupa um dos primeiros lugares da obesidade e excesso de peso infantil na Europa. De acordo com os resultados do estudo COSI (Sistema Europeu de Vigilância Nutricional Infantil) de 2008 realizado em Portugal pelo INSA (Instituto Nacional de Saúde), “apenas 2% das crianças portuguesas até aos 10 anos ingere fruta fresca diariamente e mais de 90% consome fast-food, snacks e bebidas açucaradas pelo menos 4 vezes por semana”.

Este baixo consumo de fruta fresca tem efeitos negativos para a saúde das crianças: dificulta o bom funcionamento dos intestinos, diminui as defesas do organismo, tornando-as mais sujeitas às doenças, além de provocar alterações nos níveis de energia, de concentração e de aprendizagem. O consumo diário de fruta é um dos componentes mais importantes de uma alimentação saudável. É, por isso, que a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que se ingiram diariamente pelo menos três porções de fruta.

A prevenção é o melhor remédio e educar é, sem dúvida, prevenir. Por isso mesmo, ensinar às crianças importantes lições sobre alimentação saudável é essencial para combater a obesidade infantil e as restantes doenças associadas.

A obesidade infantil é um problema em Portugal?

A obesidade é considerada uma doença crónica que está associada ao desenvolvimento de outras patologias graves e irreversíveis tais como diabetes, hipertensão, doenças cardíacas e vários tipos de cancro. Mundialmente, segundo a British Medical Association, mais de 22 milhões de crianças com menos de 5 anos de idade tem excesso de peso, bem como 155 milhões de crianças em idade escolar. Em Portugal, uma em cada três crianças tem excesso de peso ou obesidade infantil, segundo os estudos mais recentes da Organização Mundial de Saúde, coordenadoers no nosso país pelo INSA (Instituto Nacional de Saúde).

Mas, porquê a fruta no lanche escolar?

Sabe-se que na faixa etária até aos 10 anos, a fruta é habitualmente ingerida como uma opção de sobremesa, a seguir ao almoço ou ao jantar, tanto na escola, como em casa. Geralmente, não é a primeira opção das crianças se existir outra disponível como: gelatina, gelado ou outro doce.

Por outro lado, os lanches (da manhã ou da tarde) são refeições onde a preferência da criança tem maior influência na escolha dos alimentos que o compõem, tal como acontece no pequeno-almoço. Por isso, é menos comum a ingestão de fruta nestas refeições. Um estudo do INE (Instituto Nacional de Estatística) indica que “a escola ocupa em média 6 horas no dia de cada criança portuguesa”, portanto é na escola que a criança almoça e toma pelo menos um dos lanches (manhã ou tarde).

O projeto «Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável» surge assim como forma de intervir neste contexto e incentivar a ingestão de fruta na refeição que mais depende da escolha ou preferência de cada criança, ou seja, o lanche da manhã e/ou da tarde que é em regra preparado em casa e levado para ser tomado na escola. Desta forma, a sensibilização chega também aos encarregados de educação e o consumo de fruta e legumes estende-se mais facilmente a outras refeições.

E, como é que funciona o projeto nas escolas?

Durante 12 semanas, é colocado na sala de aula o “Quadro de Mérito – Hoje Comi Fruta” e as crianças são convidadas a pintar uma nova “Estrela de Mérito” em frente do seu nome, como recompensa diária pela ingestão de uma porção de fruta no seu lanche escolar da manhã e/ou da tarde. Esta atividade obrigatória incentiva a repetida degustação de modo a que as crianças desenvolvam o gosto por estes alimentos.

Os professores recebem ainda um “Guia Motivacional” que fornece modelos de comportamento saudáveis que facilitam a imitação por parte dos alunos, através de conteúdos especialmente concebidos para este efeito: fichas de trabalho, jogos educativos, planos e sugestões de aula ou até visitas de estudo. Essas atividades motivacionais, algumas delas facultativas, ensinam às crianças todos os passos necessários para que se tornem verdadeiros “Heróis da Fruta”.

Nas semanas seguintes, a motivação é reforçada com uma competição nacional onde as crianças têm de partilhar as informações que aprenderam sobre a fruta com as suas famílias e as comunidades locais, convidando os adultos para ver, ouvir e votar no seu “Hino da Fruta” criado pelos alunos com o objetivo de difundir a mensagem sobre a importância de comer fruta todos os dias. No final do programa, há prémios para todas as crianças que pela motivação alcançada recebem um “Diploma de Herói da Fruta” que comprova terem concluído com sucesso o desafio proposto, ganhando o direito de usar o título de “Herói da Fruta”. Mas esse novo título tem um compromisso adicional, continuar a comer fruta todos os dias, na escola, mas também em casa. Os melhores “Hinos da Fruta” a cada ano são escolhidos pelo Júri do projeto e essas escolas recebem ainda a visita dos “Heróis” da APCOI com uma peça de teatro interactiva sobre alimentação saudável, entre muitas outras surpresas.

Quem pode participar neste projeto?

A participação é aberta a todas as turmas de 1º ciclo do ensino básico e jardins-de-infância, públicos ou privados, de todo o país, incluindo as regiões autónomas da Madeira e dos Açores, sendo apenas necessária uma inscrição gratuita através do endereço www.heroisdafruta.com até 11 de Outubro de 2013. O programa motivacional arranca na semana seguinte, de 14 a 18 de Outubro, na qual se assinala o dia mundial da alimentação.

O projeto «Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável» conta com o apoio dos seguintes parceiros:

Agência Zero Fotografia, Associação de Produtores de Maçãs de Alcobaça, Bicho Carpinteiro, Immochan, Sapo Kids e Médis

Sobre a APCOI

A Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil (APCOI) é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, fundada em 2010, cuja missão é ajudar a criar um mundo melhor para as futuras gerações, através de iniciativas que valorizem a saúde das crianças, promovam o combate ao sedentarismo ou à má nutrição e previnam a obesidade infantil e todas as doenças associadas. A APCOI é composta por um grupo de voluntários preocupados com a saúde infantil, que se mobilizam em torno da responsabilidade de transmitir melhores hábitos de vida às crianças, ajudando-as a escolher as opções mais saudáveis. «O nosso modelo de atuação incide na criação de ações e campanhas de prevenção, projetos de intervenção social e programas de formação sobre nutrição e exercício físico dirigidos às crianças, às famílias e às comunidades escolares» (Mário Silva, presidente e fundador da APCOI). Desde Dezembro de 2010, a APCOI já beneficiou 78.768 crianças através das seguintes iniciativas: 65.848 envolvidas em duas edições do projeto «Heróis da Fruta»; 6.415 em ações de distribuição gratuita de fruta; 7.500 estiveram nas três edições da «Corrida da Criança»; 2.530 participaram em oficinas de alimentação saudável e exercício físico; 1.475 foram atendidas por nutricionistas em rastreios gratuitos. Site: www.apcoi.pt.

Categories: AGENDA, Nacional, Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.