Albufeira

25.º Congresso Nacional de Hotelaria e Turismo com 400 congressistas encerra hoje

“Networking – Explorar o Mundo em Rede” foi o tema do 25.º Congresso Nacional da Hotelaria e Turismo, organizado pela AHP – Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), que encerra hoje em Albufeira, no Grande Real Santa Eulália Resort & Hotel Spa, de 20 a 22 de outubro de 2013. Das redes sociais às parcerias comerciais passando pelas redes de sustentabilidade, criatividade, associações e alianças empresariais, o mundo cada vez mais se organiza em rede e o networking foi a palavra de ordem.

Para a AHP, o resultado mais significativo do Congresso é a concretização do networking e das ferramentas que o permitem tornar acessível a toda a hotelaria nacional.

«Numa altura em que a hotelaria nacional se sente mais forte, pese embora os reajustes e os custos de contexto a que tem estado sujeita, existe a convicção de que ainda pode ser mais competitiva no contexto da globalização. Os oradores convidados e as intervenções foram oportuníssimos desse ponto de vista», afirmou Luís Veiga, presidente da AHP, no fim do Congresso, com 400 profissionais do setor.

Como disse José Theotónio, CFO do Pestana Hotels & Resorts, no painel “Crescimento orgânico vs. Fusões e aquisições no negócio do Turismo”, «os fundos vieram permitir a diferenciação entre propriedade e gestão. Esses ativos podem ser uma oportunidade para crescer e ganhar escala através desta última opção».

No painel “Networking – A rede somos nós”, Cristina Siza Vieira, presidente da Direção Executiva da AHP, apresentou os resultados do projecto TTT – Tourism Think Tank, criado pela associação, para criar pontes entre os diferentes agentes que interagem com o turismo, estabelecendo redes de contacto para partilhar conhecimento aplicado, gerar negócio e reduzir custos. «Já realizámos 26 eventos desde o lançamento desta plataforma, em fevereiro de 2012, onde estiveram presentes mais de 2000 pessoas», indicou a responsável.

Cristina Siza Vieira expôs ainda aos congressistas uma novidade da associação, o Clube AHP. «A Associação da Hotelaria de Portugal é a maior associação a nível nacional do setor e aproveitámos esta vantagem para oferecer aos hotéis associados condições mais favoráveis para os colaboradores de empresas parceiras através de um cartão pessoal e intransmissível», explicou a presidente da Direcção Executiva.

Ainda no mesmo painel: «É no mundo digital que as pessoas vão ter uma imagem do que nós somos. Não há uma segunda oportunidade para criar uma boa primeira impressão», acrescentou Pedro Caramez, consultor e autor do livro Ter sucesso no LinkedIn. Quando pretendemos saber quem é uma pessoa “googlamos” o seu nome e no topo dos resultados está o seu perfil no LinkedIn. Por isso, para o consultor, não se deve descurar esta rede, que coloca as empresas a dois cliques de distância dos seus potenciais clientes e permite ainda segmentar o público-alvo.

Miguel Figueira apresentou a Cidade Surf, um projeto em comum com Eurico Gonçalves que tem como objetivos fundamentais «o impedimento da erosão na costa sul da Figueira da Foz, reativando, desta forma, a famosa onda do Cabedelo. O cumprimento destes objetivos revela-se fundamental, uma vez que irá permitir o pleno aproveitamento das potencialidades turísticas da Figueira da Foz». O fundador do projeto alertou os hoteleiros para a importância de se inteirarem da realidade do surf, desde os conceitos, passando pelos principais spots até às necessidades específicas destes potenciais clientes.

Por fim, o último tema a ser debatido no 25.º Congresso da AHP abordou a “Sustentabilidade trabalhando em rede”. Aqui, o orador internacional convidado, Ross Harding, mostrou o seu projecto “Finding the Infinity”, que vai ao encontro da máxima “a sustentabilidade é o novo luxo”.

O Congresso encerra com Jantar na Sala Real e Festa no Le Club Santa Eulália.

Fotos: PlanetAlgarve

Categories: Albufeira, Turismo

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.