AGENDA

Celebração do 553.º aniversário da Morte do Infante D. Henrique | 13, 16 e 17 de novembro

cartaz

Assinalando a efeméride, a Direção Regional de Cultura do Algarve e a Câmara Municipal de Vila do Bispo organizam em parceria um programa de atividades integradas nas celebrações  em homenagem ao Infante Dom Henrique. Constitui já tradição nesta região do Algarve prestar homenagem à memória do Infante Dom Henrique na data do aniversário da sua morte, que se assinala a 13 de novembro. As razões desta prática prendem-se com a relação histórica indiscutível existente entre a região de Vila do Bispo e o Infante D. Henrique, região que testemunhou muitos dos acontecimentos relacionados com as viagens dos Descobrimentos.

Para além de uma “Manhã aberta à Casa do Infante” a acontecer na aldeia da Raposeira e de uma missa em sua homenagem na Igreja de N.ª Sr.ª da Graça – Fortaleza de Sagres – eventos programados para o dia 13 de novembro, as celebrações estendem-se até ao fim de semana, com a realização de concertos pelo Grupo Coral da Universidade do Algarve e pela Academia de Música de Lagos,  integrando também a estreia da peça “Crisíadas – uma epopeia do século XXI”,  pelo Al- Teatro. Trata-se de uma espécie de Café-teatro cómico cabareteiro cheio de crítica, social e política, e está integrado no projeto “Teatro nos Monumentos”, onde voltará a cena a 25 de janeiro na Villa Romana de Milreu, em Estói e a 30 de março na Ermida de N.ª Sr.ª de Guadalupe.

“Portugal viveu uma época áurea e gloriosa quando criou a primeira aldeia global e a primeira world wide web comercial e de conhecimento. Por isso Camões resolveu descrever essa grande epopeia portuguesa n’ Os Lusíadas. Mas, excetuando esse período, Portugal tem vivido, quase ininterruptamente desde a sua criação, num recorrente estado de crise social, política e económica. Bastante agravado neste início de séc. XXI. Por isso resolvemos descrever esta grandessíssima epopeia portuguesa atual nas Crisíadas. Falamos de nós, dos nossos costumes e características, da nossa autocomiseração e saudade, do eterno sebastianismo e do desenrasca, dos nossos sonhos e esperança na mudança, da nossa cultura do sul, do sol, do calor, da festa. Ah! E afirmamos – Para pior antes assim!? Será?”.

Calendarização do programa:

13 de novembro

-10h às 12 h – “Manhã aberta na Casa do Infante” (Raposeira) – Visitas guiadas com o Dr. Artur de Jesus

– 15 h  -Missa/Eucaristia – Igreja de N.ª Sr.ª da Graça – Fortaleza de Sagres

16 de novembro

– 16h30 – Concerto “Ouvir as Vozes do Património”- Igreja de N.ª Sr.ª da Graça- Fortaleza de Sagres, pelo Grupo Coral da Universidade do  Algarve

– 21h30 – estreia da peça “Crísiadas – uma epopeia do século XXI” – Centro Cultural                de Vila do Bispo, pelo Al-Teatro

17 de novembro

– 17 horas- Concerto pela Quarteto Atlântida – Igreja de N.ª Sr.ª da Graça – Fortaleza de Sagres, pela Academia de Música de Lagos

Categories: AGENDA, Vila do Bispo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.