Albufeira

Seminário “Um Mar de Oportunidades|Inovação e Empreendedorismo”

A Estratégia Nacional para o Mar e exemplos de sucesso a nível da Competitividade, Inovação e Empreendedorismo relacionados com uma área que já é considerada o principal desígnio nacional foram motivo para casa cheia, na passada quarta-feira, na Biblioteca Municipal Lídia Jorge, em Albufeira.

seminario

A Biblioteca Municipal Lídia Jorge foi pequena para acolher empresários, estudantes e público de diversas áreas de atividade que, na passada quarta-feira, vieram assistir ao seminário “Um Mar de Oportunidades| Inovação e Empreendedorismo”, uma iniciativa do Gabinete de Empreendedorismo (AGE) do Município de Albufeira.

A iniciativa que surgiu para assinalar o Dia Nacional do Mar, que se comemora a 16 de novembro, teve por objetivo promover a discussão sobre as estratégias, instrumentos, projetos e potencialidades ligadas à economia do mar e, simultaneamente divulgar um conjunto de projetos empresariais desenvolvidas em torno de um dos principias pilares nacionais: o mar. A energia, o turismo, construção naval, pesca, indústria, cosmética foram os exemplos de sucesso que a organização decidiu dar a conhecer e partilhar.

A Estratégia Nacional para o Mar é um modelo de desenvolvimento que visa criar condições para desenvolver de forma equilibrada, articulada e sustentável as múltiplas atividades ligadas ao mar, de forma a promover o crescimento económico, a criação de novos empregos e oportunidades referiu Margarida Almodôvar, subdiretora geral da Direção-Geral de Política do Mar que interveio na primeira sessão sob o tema “Estratégia Nacional para o Mar – um mar de oportunidades”.

Seguiram-se as intervenções de Adelino Canário, da Universidade do Algarve, sobre a “Economia do Mar – Especialização inteligente e o papel das instituições de investigação e ensino superior”, de João Vargues (MARLGARVE) que falou sobre a Plataforma Mar do Algarve – uma associação sem fins lucrativos que tem por objetivo potenciar, valorizar e dinamizar o conhecimento e a economia do mar, estimulando a inovação, a concentração de interesses, esforços e atuação de diferentes agentes em torno de uma estratégia comum.

A segunda sessão incidiu sobre o tema “Mar: Inovação e Empreendedorismo” com várias entidades e empresas a deixarem o seu testemunho, entre elas: a WavEC Offshore Renewables, uma associação privada sem fins lucrativos que desenvolve a sua atividade em torno da investigação aplicada, consultoria e atividades pró-bono, nomeadamente no âmbito da disseminação e promoção das oportunidades associadas ao desenvolvimento precoce da energia renovável no País. Uma das mais-valias da empresa é o CAO do Pico, nos Açores, a Central Piloto Europeia de Energia das Ondas, cofinanciada pela Comunidade Europeia, com o objetivo de demonstrar a viabilidade técnica da energia das ondas numa pequena ilha.

Soraya Hamawi, da WavEC, a primeira oradora deste painel, abordou a “Energia das Ondas e das Marés”, tendo destacado que apesar do potencial energético do País existe uma indefinição a nível político e programático para o setor. Rui Roque, da Nautiber – Estaleiros Navais do Guadiana – falou sobre a “Construção Naval e Náutica de Recreio”, salientando que ao longo dos vários Quadros Comunitários de Apoio a empresa soube maximizar a utilização dos fundos para crescer e afirmar-se líder neste mercado. A Nautiber é conhecida na área como “os alfaiates” da construção naval em fibra de vidro, material em que são especialistas. Vitória Del Pino, da Necton, apresentou o tema “Microalgas e Indústria Cosmética”, tendo-se referido à mais-valia que encontrou na região, nomeadamente nas sinergias criadas com o meio académico e empresarial com ganhos acrescidos no que respeita à incorporação de fatores de inovação. Refira-se que a Necton nasceu no Porto e decidiu relocalizar-se em Olhão graças às inúmeras vantagens encontradas ao nível da sua área de negócio: salicultura e microalgas, com aplicações na cosmética, alimentação e aquicultura, entre outras. Cristiano Soares, da MarSensing, foi o último orador do dia e discursou sobre “Acústica Submarina”, área em que são especialistas. A empresa trabalha na cenarização, minimização e mitigação do ruído e possuem soluções inovadoras, também para setores tradicionais, nomeadamente na pesca e atividades marítimo turísticas. Estas três últimas empresas estão sedeadas no Algarve e são exemplo do potencial da região, em particular do mar algarvio.

Categories: Albufeira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *