Portimão

Delta Cafés – Coração Delta estabelece parceria com Autarquia e oferece 40 cabazes de Natal a famílias carenciadas

Pelo segundo ano consecutivo, 40 famílias carenciadas do município receberam cabazes de Natal com bens alimentares de primeira necessidade, atribuídos pela associação Coração Delta numa cerimónia que esta manhã teve lugar no Salão Nobre dos Paços do Concelho de Portimão.

cabazes

Entrega de cabazes – Arquivo CMP_Filipe da Palma

A Câmara de Portimão colaborou na iniciativa, ao sinalizar os agregados mais necessitados no município, tendo a entrega sido feita no âmbito da campanha nacional “Tempo para Dar”, promovida por aquela associação, que faz parte da empresa Delta Cafés e que irá distribuir neste Natal cerca de dois mil cabazes no continente e nas regiões autónomas, com um valor aproximado de 52 mil euros.

Desde 2000, a Coração Delta presta assistência humanitária a crianças e famílias carenciadas e tem uma forte componente de voluntariado de proximidade, sobretudo vocacionado para colmatar a solidão e as carências sentidas pelos idosos, conforme sublinhou na ocasião Eduardo Catarino, em representação do Grupo Nabeiro, proprietário daquela empresa.

A presidente da Câmara Municipal de Portimão, Isilda Gomes, enalteceu o “sentido de solidariedade de Rui Nabeiro e o seu coração do tamanho do mundo”, considerando que este exemplo deveria inspirar outros empresários do país.

Para a autarca, a parceria entre a Câmara de Portimão e a associação Coração Delta “faz toda a diferença, porque possibilita a distribuição de bens alimentares em tempos muito difíceis e complicados, diminuindo assim o sofrimento de quem mais precisa”.

Na ocasião, Isilda Gomes sublinhou que no próximo orçamento autárquico “a única proposta de aumento de verbas será na área da ação social e apoio a famílias carenciadas, porque é nossa obrigação tentarmos responder o melhor possível às suas necessidades”.

Por: Município de Portimão

Categories: Portimão

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.