Nacional

Pires de Lima: “2013 foi o melhor ano turístico de sempre”

Em 2013, atingiram-se dois recordes no turismo nacional, um ao nível de número de hóspedes mais de 14 milhões de pessoas, e outro ao nível de número de dormidas, mais de 41 milhões, segundo os últimos dados do INE publicados esta quinta-feira. Resultados que António Pires de Lima considera nunca terem contribuído “tanto para valorizar Portugal e a nossa economia como no ano de 2013”.

Adolfo Mesquita Nunes; António Pires de Lima; João Cotrim Figueiredo

Adolfo Mesquita Nunes; António Pires de Lima; João Cotrim Figueiredo

Para o ministro da Economia, que falava em conferência de imprensa esta quinta-feira, estes resultados confirmam que o turismo foi o sector económico, “que mais contribuiu para o saldo positivo da nossa balança comercial, saldo que foi positivo pela primeira vez em décadas. O turismo é o maior sector exportador português e os dados, que hoje se vêm confirmar, revelam que o turismo deu um contributo muito expressivo para este momento de recuperação económica de Portugal”.

Números que o responsável pela pasta da Economia caracteriza como “importantes e históricos, porque não só representam o melhor ano de sempre, mas porque acontecem num momento económico particularmente exigente”.

Além do contributo económico, Pires de Lima salientou ainda que o turismo contribuiu também para a criação de novos postos de trabalho: “Dos 128 mil novos postos de trabalho líquidos criados em 2013, 25 703 são da área do Turismo”.

O ministro da Economia reforçou ainda que “o Governo quer reconhecer este mérito e dar nota que está empenhado em fortalecer o turismo como um sector económico de primeira linha”.

Adolfo Mesquita Nunes acrescentou que “este foi o ano em que a Conta Satélite do Turismo teve o contributo mais decisivo e determinante com o seu melhor resultado”. Parte destes resultados devem-se, segundo o secretário de Estado do Turismo, “ao crescimento do mercado externo, responsável pelos resultados que tivemos este ano. Mas este último trimestre encerra com a retoma dos mercados interno e do mercado espanhol. Depois de três anos de quebra, regista-se finalmente o crescimento do mercado espanhol no mês de Novembro com mais 11% e em Dezembro com mais de 18%, o que significa a inversão de tendência que temos tido até agora”.

Com efeito, os números da actividade turística do INE indicam o crescimento de hóspedes, dormidas e, também, dos proveitos de aposento, que em 2008 foram de 1.323 milhões de euros e em 2013 de 1.372 milhões de euros. No entanto, no que diz respeito aos proveitos totais, segundo o INE, em 2008, considerado o melhor ano de sempre do turismo português, foram alcançados 1.954 milhões de euros, enquanto em 2013 registaram-se 1.957 milhões.

Para completar as contas do sector do turismo em 2013 ficam a faltar os resultados das receitas turísticas do Banco de Portugal que serão revelados na próxima semana.

Fonte: Raquel Relvas Neto / Publituris

Categories: Nacional, Turismo

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.