AGENDA

Comemoração do Dia do Combatente e da Batalha de La Lys | 9 de abril

No dia 9 de abril, a Liga dos Combatentes – Núcleo de Loulé, com o apoio da Câmara Municipal de Loulé, promove mais um programa comemorativo do Dia do Combatente e da Batalha de La Lys.

batalha_la_lys

As cerimónias arrancam pelas 8h45, com o içar das bandeiras, no Monumento ao Combatente, no Largo Bartolomeu Dias. Segue-se, pelas 9h30, a Missa de Sufrágio em homenagem aos combatentes falecidos, que acontece na Igreja Matriz de Loulé.

A partir das 11h30, em frente aos Paços do Concelho, tem início a cerimónia solene desta efeméride, com uma alocução alusiva ao Dia do Combatente e da Batalha de La Lys. De seguida, serão homenageados os mortos em combate, com deposição de coroa de flores nos memoriais que se encontram na fachada do edifício da Câmara Municipal. Pelas 11h55, decorrerá então a cerimónia de imposição de condecorações aos combatentes.

O evento culmina com a intervenção do presidente do Núcleo de Loulé, Ângelo Gonçalves da Silva, do presidente da Câmara Municipal de Loulé, Vítor Aleixo, e do presidente da Comissão Concelhia das Comemorações dos 40 anos do 25 de Abril, Carlos Albino. Refira-se que esta cerimónia irá integrar o programa comemorativo do 40º Aniversário do 25 de Abril no Concelho de Loulé.

A Batalha de La Lys, que teve lugar a 9 de abril de 1918, na região da Flandres, marcou a participação de Portugal na Primeira Guerra Mundial. As tropas portuguesas sofreram pesadas baixas mercê de um poderio militar muito superior, e os alemães acabaram por vencer esta batalha. Embora os soldados se tenham adaptado à guerra das trincheiras, mostrando espírito combativo, o cansaço, a falta de reforços e o inverno frio e húmido acabariam por revelar-se, entre outros, fatores decisivos para a derrota das nossas tropas.

Esta data, que faz parte da toponímia da cidade de Loulé, é uma homenagem a todos quantos lutaram por Portugal, constituindo uma efeméride significativa para a dignificação do Combatente.

Na Batalha de La Lys pereceram 7 098 praças e 327 oficiais, cerca de 35% dos efetivos portugueses na Flandres.

Refira-se que a Liga dos Combatentes é uma instituição fundada por combatentes da 1ª Grande Guerra para apoio dos que nela se bateram e que “se orgulha de ter mantido, bem viva até hoje, a memória dos que ali caíram ou lutaram”.

Por: Município de Loulé

Categories: AGENDA, Loulé

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.