Desporto

Joaquim Agostinho morreu há 30 anos, na sequência de queda em Quarteira

Fez ontem 30 anos que Joaquim Agostinho (Torres Vedras, 7 de abril de 1943 – Lisboa, 10 de maio de 1984) morreu ao fim de dez dias em coma em consequência de uma queda sofrida em Quarteira, na 5.ª etapa da X Volta ao Algarve.

Joaquim Agostinho

Joaquim Agostinho

A 30 de abril de 1984, quando liderava a X Volta ao Algarve, na 5ª. Etapa, a 300m da meta, na Avenida Francisco Sá Carneiro / Mota Pinto, em Quarteira, um cão atravessou-se no seu caminho, o que o fez cair, provocando-lhe uma fratura craniana – algum tempo depois, afirmou-se que as consequências deste acidente poderiam ser menores se Joaquim levasse capacete.

Levantou-se, voltou a montar na bicicleta e terminou a etapa com a ajuda de dois colegas.

As dores persistentes na cabeça levaram-no a ingressar no hospital de Loulé, onde o seu estado de saúde agravou-se drasticamente.

Foi evacuado de emergência, fazendo 300km de ambulância (na altura não havia helicópteros para transporte de doentes em Portugal, nem serviço de neurocirurgia no Algarve), para ser operado no hospital da CUF, em Lisboa.

Após 10 intervenções cirúrgicas, de ser dado clinicamente morto 48 horas depois da queda e de permanecer 10 dias em coma, faleceu a10 de maio de 1984, poucos minutos antes das 11:00 horas. Foi enterrado na sua terra natal.

O PlanetAlgarve deixa aqui a sugestão à Junta de Freguesia de Quarteira ou à Câmara Municipal de Loulé para se colocar um memorial dedicado a Joaquim Agostinho no local da sua queda.

Por: Jorge Matos Dias / PlanetAlgarve com Wikipédia

Categories: Desporto, Quarteira

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.